Thomas Santos/AGIF
Thomas Santos/AGIF

Atlético-MG empata com o Internacional e avança à decisão da Copa do Brasil

Mineiros sofrem para conseguir um empate por 2 a 2

O Estado de S.Paulo

03 Novembro 2016 | 00h10

De forma dramática, o Atlético Mineiro está na final da Copa do Brasil. Nesta quarta-feira, contra um time misto do Internacional - mais preocupado com o risco de rebaixamento no Campeonato Brasileiro -, teve que suar bastante para conseguir um empate por 2 a 2, no estádio Independência, em Belo Horizonte, e levar a vaga por ter vencido por 2 a 1, na semana passada, em Porto Alegre.

A decisão será contra o Grêmio, que no Rio Grande do Sul empatou sem gols com o Cruzeiro e passou por ter derrotado os mineiros por 2 a 0 na ida, em Minas Gerais. Nesta sexta-feira, o departamento de competições da CBF fará o sorteio para os mandos de campo das finais, que estão marcadas para os dias 23 e 30 deste mês.

Em campo, o time misto do Internacional mostrou que pode incomodar os adversários. Com disposição e garra, não se intimidaram com o fato de jogarem com torcida contra. Após os primeiros minutos de pressão atleticana, a equipe gaúcha foi ao ataque e criou chances perigosas até conseguir abrir o placar aos 26 minutos. Valdívia acionou Anderson na área, que percebeu a movimentação de Aylon. O centroavante, livre, só teve o trabalho de deslocar Victor.

Na busca por mais um gol, o Internacional seguiu no ataque e teve mais uma oportunidade com Valdívia. No lance seguinte, aos 31, o Atlético mandou uma bola na trave com Lucas Pratto e resolveu entrar no jogo. Começou a dominar mais o meio de campo e fez o gol de empate aos 45. Ceará errou no meio de campo e perdeu a bola. Luan a recuperou no chão e tocou para Pratto, que fez jogada individual até encontrar Robinho, que chutou cruzado e rasteiro no canto esquerdo de Danilo Fernandes.

O empate era um alívio para o Atlético, mas o que ninguém esperava era uma falha de Victor. Aos 47, em uma recuada de Erazo, o goleiro ajeitou com muita força e a bola correu mais que o previsto. Anderson estava ligado no lance e a roubou, tocando para o gol vazio e colocando o Internacional novamente na frente.

Com o duelo indo para a disputa por pênaltis, o clube gaúcho começou a segunda etapa um pouco mais cauteloso. Isso acabou sendo fatal, já que o Atlético resolveu imprimir uma pressão maior no ataque. Como consequência, o gol de empate dos mineiros, aos 15 minutos. Em boa jogada de Leandro Donizete, a bola chegou em Robinho na entrada da área. Com um toque de primeira por cima, ela foi para Pratto, dentro da área, que ajeitou e chutou por baixo de Danilo Fernandes.

A partir daí, apenas o Atlético teve chances para marcar o terceiro gol. O goleiro colorado foi o responsável por evitar a vitória mineira. Do lado colorado, vontade não faltou nos últimos minutos, mas o cansaço bateu e a classificação não foi possível.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-MG - Victor; Carlos César, Erazo, Gabriel e Fábio Santos; Leandro Donizete, Júnior Urso e Otero (Rafael Carioca); Luan (Cazares), Robinho (Clayton) e Lucas Pratto. Técnico: Marcelo Oliveira.

INTERNACIONAL - Danilo Fernandes; Ceará, Alan Costa, Ernando e Artur; Rodrigo Dourado, Fabinho, William, Anderson (Andrigo) e Valdívia (Eduardo Sasha); Aylon (Ariel). Técnico: Celso Roth.

GOLS - Aylon, aos 26, Robinho, aos 45, e Anderson, aos 47 minutos do primeiro tempo; Lucas Pratto, aos 15 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Rafael Carioca e Luan (Atlético-MG); Ariel, Valdívia, Eduardo Sasha, Aylon e Ceará (Internacional).

CARTÃO VERMELHO - Paulão (Internacional, do banco de reservas).

ÁRBITRO - Jailson Macedo Freitas (BA).

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.