Atlético-MG está cheio de problemas

O técnico interino do Atlético-MG, o ex-meia Marcelo Oliveira, iniciou nesta segunda-feira os trabalhos para o clássico do fim de semana como Cruzeiro, pelo Supercampeonato Mineiro, cheio de problemas. No dia seguinte à recuperação do time no torneio, com a vitória por 2 a 0 sobre o Mamoré - após a derrota na estréia por 4 a 2 para a Caldense, que acarretou a saída do técnico Levir Culpi -, Marcelo foi informado que nada menos que cinco jogadores do grupo principal estavam no departamento médico. O zagueiro Edgar sofreu uma pancada na perna contra o Mamoré, o lateral-esquerdo Rubens Júnior apresenta um edema na coxa, e o atacante Kim e os meias Rodrigo e Bosco também reclamam de dores no joelho. Todos eles serão reavaliados durante a semana, mas o mais provável é que boa parte dos contundidos desfalque a equipe no confronto com o arqui-rival. A boa notícia é a possível volta, desde o início da partida, do lateral Ronildo. Afastado há sete meses por um grave problema no joelho, o jogador está recuperado e afirma já ter condições de jogo. Técnico - Embora Marcelo Oliveira, que comandava os juniores do Alvinegro, tenha dado novo ânimo aos desmotivados jogadores atleticanos no jogo de domingo - sobretudo no primeiro tempo, no qual o time fez os dois gol da vitória sobre o Mamoré -, os dirigentes continuam procurando um substituto "de ponta" para Levir Culpi. Um dos nomes mais comentados era o de Emerson Leão, mas como ele assinou com o Santos, no fim de semana, a busca voltou à estaca zero. Nelsinho Batista, que deixou o São Paulo, e Jair Pereira, do América-MG, são duas opções em estudo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.