Bruno Cantini/Divulgação
Bruno Cantini/Divulgação

Atlético-MG ganha de virada da Lusa e sai do sufoco

Diego Tardelli e Dátolo marcaram os gols do time mineiro

MARCELO PORTELA, Agência Estado

25 de agosto de 2013 | 18h13

BELO HORIZONTE - O Atlético-MG conseguiu um pouco mais de fôlego na luta contra o rebaixamento no Brasileirão, ao ganhar de virada da Portuguesa, por 2 a 1, em confronto direto neste domingo, no Estádio Independência, em Belo Horizonte, pela 16.ª rodada do campeonato. O gol da vitória, porém, saiu já aos 43 minutos do segundo tempo, com o meia argentino Dátolo, trazendo alívio para a torcida atleticana.

Com a vitória, o Atlético-MG subiu aos 19 pontos e evitou o risco de terminar a rodada na zona de rebaixamento. Para completar, ainda afundou de vez um concorrente direto na luta para não cair: a Portuguesa segue com apenas 13 pontos e ocupa a penúltima colocação.

Mesmo jogando em casa, o Atlético-MG saiu para o jogo indicando tendência de decepcionar mais uma vez sua torcida, sem conseguir encontrar espaço em campo. Pelo contrário, quem se mostrou à vontade no Independência foi a Portuguesa, que levou perigo aos anfitriões com contra-ataques rápidos, além de jogadas de bola parada, que obrigaram o goleiro Giovanni a trabalhar. Só aos 15 minutos o time mineiro deu um susto na Lusa, quando Lauro cedeu um escanteio ao triscar os dedos em bola batida por Guilherme.

Pouco depois da primeira metade da etapa inicial, a equipe mineira tentou esboçar reação e impor o mando de campo. Mas, aos 35 minutos, Moisés encontrou espaço novamente no meio-de-campo atleticano. O meia tomou a bola no campo defensivo, avançou em velocidade, deixou o zagueiro Leonardo Silva no chão e tocou para Bruno Henrique marcar 1 a 0 para a Lusa.

O gol desmontou de vez o Atlético-MG, que passou a errar ainda mais. Quando tentavam jogar, os jogadores do time mineiro eram obrigados a ouvir cobranças de "raça" e vaias por parte da torcida, que continuaram mesmo após o encerramento da etapa. Durante o intervalo, o volante Josué ressaltou que a equipe estava "pagando" pelo "jogo ruim" que fez no primeiro tempo.

Para reverter o cenário, o técnico Cuca optou por deixar o time mais aberto com a troca do volante Rosinei pelo meia Dátolo, que passou a atuar ao lado de Guilherme. A mudança funcionou e o futebol do Atlético-MG ficou claramente mais efetivo. Já aos cinco minutos, Lauro teve que fazer outra boa defesa para impedir gol de Jô. A pressão atleticana continuou, com outras oportunidades.

E quatro minutos depois, uma delas deu resultado. Luan tentou finalizar da entrada da área, a bola desviou na zaga e Diego Tardelli completou para empatar. O Atlético-MG queria a virada e tanto a equipe quanto a torcida se desesperaram pedindo pênalti aos 19 minutos. A alegação foi de que Rogério usou o braço para cortar jogada de Marcos Rocha, mas o árbitro disse que não houve irregularidade.

A Lusa sentiu a pressão. E o técnico Guto Ferreira preferiu evitar riscos, fazendo com que a equipe investisse quase que só em contra-ataques. No fim da partida, foi o time paulista que passou a errar passes e, principalmente, finalizações. Aí, os atleticanos tentaram aproveitar a queda de rendimento do adversário. Cuca chegou a colocar o atacante Alecsandro no lugar do lateral Júnior César e a equipe da casa chegou com perigo mais algumas vezes. Até que, já aos 43 minutos, Dátolo aproveitou cruzamento de Jô no segundo poste e pôs os donos da casa na frente.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-MG 2 X 1 PORTUGUESA

ATLÉTICO-MG - Giovanni; Marcos Rocha, Réver, Leonardo Silva e Júnior César (Alecsandro); Josué (Michel), Rosinei (Dátolo), Guilherme, Diego Tardelli e Luan; Jô. Técnico - Cuca.

PORTUGUESA - Lauro; Luís Ricardo, Moisés Moura, Valdomiro e Rogério; Ferdinando, Bruno Henrique, Moisés e Souza (Carlos Alberto); Diogo e Gilberto (Bergson). Técnico - Guto Ferreira.

GOLS - Bruno Henrique, aos 35 minutos do primeiro tempo; Diego Tardelli, aos nove, e Dátolo, aos 43 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Leandro Pedro Vuaden (RS).

CARTÕES AMARELOS - Réver, Luan, Leonardo Silva e Júnior César (Atlético-MG); Gilberto e Bruno Henrique (Portuguesa).

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.