Paulo Fonseca/Futura Press
Paulo Fonseca/Futura Press

Atlético-MG ganha e empurra o Santos para a zona de rebaixamento

Vitória por 2 a 0 devolve a liderança do Campeonato Brasileiro ao time mineiro

FELIPE ROSA MENDES, O Estado de S. Paulo

26 de julho de 2012 | 23h18

BELO HORIZONTE - Cada vez mais embalado no Brasileirão, o Atlético Mineiro fez mais uma vítima nesta quinta-feira. Jogando no Independência, diante de sua torcida, o time de Cuca derrotou o Santos por 2 a 0 e acumulou sua sétima vitória consecutiva no campeonato. Danilinho e Réver foram os responsáveis pelos gols da partida.

A partida, que encerra a 12ª rodada, marcou o encontro de dois opostos em Belo Horizonte. Com uma campanha surpreendente, o Atlético manteve o bom futebol e segue na liderança, com 31 pontos, dois acima do vice-líder Vasco. O time carioca chegou a ocupar a ponta provisoriamente na quarta-feira, por causa da vitória sobre o Botafogo.

Já o Santos segue em queda na tabela. Sem Neymar, Ganso e Rafael, o time de Muricy Ramalho somou sua quarta partida sem vitória e entrou na zona de rebaixamento. Com apenas 10 pontos, a equipe santista ocupa a 18ª e antepenúltima colocação da tabela.

O JOGO

Atlético e Santos fizeram um primeiro tempo de muita correria, pródigas roubadas de bola e passes errados no meio-campo, e poucas finalizações até os 30 minutos, quando o duelo ficou mais franco, com mais lances de perigo para os anfitriões.

O time atleticano chegou a balançar as redes aos 13. Jô recebeu lançamento pelo meio, invadiu a área e bateu forte para as redes. O lance regular, no entanto, foi anulado pelo árbitro, que alegou impedimento.

O Atlético, porém, não demorou para se impor em campo. Mais entrosado e com bom volume de jogo, os donos da casa eram mais agressivos, mas paravam na última linha de defesa do Santos.

Acuado, o time visitante só ameaçou aos 36, quando Felipe Anderson bateu escanteio e Bruno Rodrigo acertou o travessão. Foi o único lance ofensivo de destaque do Santos na etapa inicial.

A resposta do Atlético foi contundente. Aos 40, Danilinho e Ronaldinho articularam jogada pela direita, que culminou em chute rasteiro de Marcos Rocha no pé da trave. Dois minutos depois, Danilinho não perdoou ao completar cruzamento preciso de Marcos Rocha: 1 a 0.

O intervalo não arrefeceu o ímpeto atleticano. Logo aos 5 da segunda etapa, Danilinho arrematou da entrada da área e mandou rente à trave. Aos 13, Danilinho deu bom passe para Bernard, que aproveitou a ausência de marcação para completar para o gol. Mas a arbitragem, novamente equivocada, marcou impedimento.

Sem dar sossego à zaga santista, o Atlético chegou ao segundo gol aos 19, em cobrança de escanteio. Leonardo Silva cabeceou firme dentro da área e Réver aproveitou rebote de Aranha para balançar as redes. Em festa, a torcida já gritava "olé" na metade da segunda etapa.

Com domínio total e boa vantagem no placar, o time da casa reduziu o ritmo na parte final do jogo. Manteve o duelo no meio-campo e apenas administrou o resultado até o apito final.

Na próxima rodada, o Atlético vai testar seu embalo diante do Fluminense, atual terceiro colocado, domingo, no Engenhão. O Santos receberá a Ponte Preta, no mesmo dia, na Vila Belmiro.

ATLÉTICO-MG 2 x 0 SANTOS

ATLÉTICO-MG - Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Réver, Junior Cesar; Pierre, Serginho (Fillipe Soutto), Danilinho, Ronaldinho Gaúcho; Bernard (Guilherme) e Jô (André). Técnico: Cuca.

SANTOS - Aranha; Bruno Peres, David Braz, Bruno Rodrigo, Léo; Adriano, Henrique, Arouca, Felipe Anderson; João Pedro (Victor Andrade) e Bill. Técnico: Muricy Ramalho.

GOLS - Danilinho, aos 42 minutos do primeiro tempo. Réver, aos 19 minutos do segundo tempo. CARTÕES AMARELOS - Arouca, Serginho, Danilinho. ÁRBITRO - Antônio Denival de Morais (PR). RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis. LOCAL - Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG).C

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.