Bruno Cantini/Divulgação
Bruno Cantini/Divulgação

Atlético-MG goleia Fla e se afasta do rebaixamento

Com a derrota por 4 a 1, time rubronegro se complica na briga contra o rebaixamento para Série B

EDUARDO KATTAH, Agência Estado

13 de novembro de 2010 | 21h56

Em confronto considerado decisivo na luta contra o rebaixamento para a Série B, o Atlético Mineiro fez valer o mando de campo e, inspirado, goleou o Flamengo neste sábado por 4 a 1, na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas (MG), pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Veja também:

BRASILEIRÃO - tabela Classificação | lista Resultados

Com o resultado, a equipe dirigida por Dorival Júnior chegou aos 39 pontos e ganhou fôlego para se distanciar da zona da degola - o Guarani, que hoje seria rebaixado, tem 36. Já o Flamengo permanece com 40 pontos, logo à frente do Atlético Mineiro.

O jogo marcou ainda o reencontro dos jogadores e da torcida atleticana com Vanderlei Luxemburgo, atual técnico do Flamengo, que dirigiu o time mineiro até setembro. Na arquibancada da Arena do Jacaré, ele foi alvo de ironias e provocações. Os atletas, porém, fizeram um gesto de desagravo ao ex-comandante, cumprimentando-o antes da partida.

Ponderado, o técnico evitou polêmica. Disse que já acertou a sua situação financeira com o clube e não guarda nenhuma mágoa, admitindo que a torcida alvinegra tinha razão para estar chateada. "Eu gosto do Atlético, infelizmente não deu certo", disse Luxemburgo. "Vou torcer para o Atlético ficar na primeira divisão."

Os atletas alvinegros pareciam mesmo dispostos a manter o time fora da zona de degola e Luxemburgo relembrou seus piores momentos na Arena do Jacaré. O jogo permanecia equilibrado até os 25 minutos iniciais, mas a parir daí o Atlético foi soberano e abriu uma vantagem de 2 a 0 ainda no primeiro tempo.

Aos 34 minutos, Renan Oliveira chutou de fora da área, o goleiro Marcelo Lomba não segurou e o atacante Obina conclui para abrir o marcador. Nove minutos depois, aos 43, os papéis se inverteram: Obina serviu Renan Oliveira na área, que marcou o segundo.

No intervalo, Luxemburgo decidiu gastar as três substituições, sacando Correa, Petkovic e Diego Maurício, para as entradas de Guilherme Negueba, Marquinhos e Val Baiano, respectivamente.

O Flamengo ensaiou uma reação, abortada quando o meia Ricardinho - que havia acabado de entrar - tocou para Diego Tardelli. O atacante fez bela jogada pela esquerda e ampliou para o Atlético, aos 23 minutos. Logo depois, aos 25, Renan Oliveira recebeu na entrada da área, passou por Marcelo Lomba e tocou para as redes: 4 a 0.

O time carioca descontou em seguida, aos 29, quando Marquinhos chutou cruzado, sem chances para o goleiro atleticano Renan Ribeiro. Mas a reação não passou disso e o time de Dorival Júnior administrou a importante vitória.

ATLÉTICO-MG - 4 - Renan Ribeiro; Rafael Cruz, Réver, Werley e Leandro; Zé Luís, Serginho, Diego Souza (Ricardinho) e Renan Oliveira (Neto Berola); Diego Tardelli e Obina (Mendes). Técnico - Dorival Júnior.

FLAMENGO - 1 - Marcelo Lomba; Leonardo Moura, Welinton, Ronaldo Angelim e Juan; Correa (Guilherme Negueba), Maldonado, Willians e Petkovic (Marquinhos); Diego Maurício (Val Baiano) e Diogo. Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

Gols - Obina, aos 34, e Renan Oliveira, aos 43 minutos do primeiro tempo; Diego Tardelli, aos 23, Renan Oliveira, aos 25, e Marquinhos, aos 29 minutos do segundo tempo; Árbitro - Márcio Chagas da Silva (RS); Cartão amarelo - RéveR; Público - 16.465 pagantes; Renda - R$ 93.650,00; Local - Estádio Arena do Jacaré, em Sete Lagoas (MG).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.