Atlético-MG joga mal, perde no México e se complica por vaga nas oitavas

O Atlético Mineiro se complicou na luta para se manter vivo na Libertadores. Na noite desta quarta-feira, no Estádio Jalisco, em Guadalajara (México), o campeão de 2013 jogou mal e perdeu do Atlas, por 1 a 0. Agora, precisará vencer o Colo Colo na última rodada e ainda torcer para que a combinação com o resultado de Santa Fe x Atlas lhe seja favorável.

Estadão Conteúdo

16 de abril de 2015 | 00h06

Ao fim da quinta rodada, o Atlético é o terceiro do Grupo 1, com seis pontos e saldo negativo de um gol, vantagem de apenas dois gols sobre o Atlas. O Santa Fe (Colômbia) fez 3 a 0 no Colo Colo, em Santiago, e foi a nove pontos, com três gols de saldo, também dois a mais que o Colo Colo.

No domingo, o Atlético faz semifinal do Campeonato Mineiro contra o Cruzeiro, no Mineirão, precisando vencer. O time celeste fez melhor campanha e se classifica com novo empate, depois da ida terminar em 1 a 1, domingo passado.

O JOGO - Apesar do desgaste, o Atlético entrou em campo apenas com dois desfalques: o lateral-direito Marcos Rocha e o zagueiro Leonardo Silva, ambos vetados por lesão. A equipe mineira parecia baleada e sentia a falta do lateral, que faz boa temporada. Mesmo com time misto, o Atlas sobrava.

O placar do primeiro tempo só não foi elástico porque Victor salvou o Atlético em três lances: aos 8 minutos, em cabeceio de Venegas; aos 24, após chute de Barragán; e especialmente aos 26, após cabeçada de Barragán, à queima-roupa.

O gol parecia questão de tempo e finalmente saiu aos 38 minutos. Castillo deu o passe, Edcarlos não cortou e González girou para tocar no canto de Victor e abrir o placar.

O Atlético só foi assustar o gol defendido por Federico Vilar aos 13 do segundo tempo, em cabeceio de Edcarlos que passou rente ao travessão. Afinal, o time mineiro havia voltado para o segundo tempo jogando tão mal quanto no primeiro.

Tentando mudar a cara do time, Levir sacou Leandro Donizete e Lucas Pratto, para as entradas de Guilherme e Cárdenas. De nada adiantou. Pouco depois, González arriscou de longe e quase fez.

Sobrando na partida, o Atlas ainda colocou uma bola na trave de Victor, aos 32, com Álvarez. O Atlético até teve a chance de empatar, com Carlos, mas o atacante chutou em cima do goleiro.

FICHA TÉCNICA

ATLAS 1 x 0 ATLÉTICO-MG

ATLAS - Vilar; Venegas, Kannemann, Enrique Pérez e Castillo; Medina, Arturo González e Daniel Álvarez (Juan Hernández); Carlos Ochoa (Keno) e Martín Barragán (Christian Suárez). Técnico: Tomás Boy.

ATLÉTICO-MG - Victor; Patric, Edcarlos, Jemerson e Douglas Santos; Leandro Donizete (Cárdenas), Rafael Carioca, Luan e Dátolo (Danilo Pires); Carlos e Lucas Pratto (Guilherme). Técnico: Levir Culpi.

GOL - Arturo González, aos 38 minutos do primeiro tempo.

CARTÕES AMARELOS - Daniel Álvarez (Atlas); Patric, Dátolo e Leandro Donizete (Atlético-MG).

ÁRBITRO - Patricio Loustau (Fifa/Argentina).

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Estádio Jalisco, em Guadalajara (México).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.