Atlético-MG lamenta gol perdido que mudaria o jogo

A história do Campeonato Mineiro de 2011 poderia ter sido totalmente diferente, não fosse o gol perdido por Magno Alves aos 28 minutos do segundo tempo. Na jogada, o atacante ficou cara a cara com Fábio, tentou o drible e foi desarmado pelo goleiro. Dois minutos depois, Wallyson abriu o placar e encaminhou a vitória celeste.

AE, Agência Estado

15 de maio de 2011 | 20h50

"A gente fica chateado por ter perdido uma chance que poderia ter mudado a história do jogo, mesmo ainda com muito jogo pela frente. Fui infeliz, o Fábio feliz. Em se tratando de uma final, você não pode perder uma oportunidade dessas", lamentou Magno Alves, que fechou o Campeonato Mineiro como artilheiro do Atlético-MG, com 10 gols.

O técnico Dorival Júnior também citou a falha de Magno Alves ao analisar a partida. "O jogo estava equilibrado até o momento em que nós tivemos uma oportunidade clara para definição", lembrou.

"O Cruzeiro se aproveitou da chance que teve. Na felicidade de uma grande jogada de um atleta acabou fazendo a diferença. O resultado merecidamente nos deixou numa condição difícil de recuperação. O emocional faz muita diferença nesse momento", completou o treinador atleticano.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolAtlético-MGCampeonato Mineiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.