Bruno Cantini/Divulgação
Bruno Cantini/Divulgação

Atlético-MG passa pela Chapecoense e garante vice do Brasileiro

Equipe mineira faz 3 a 0 no time de Santa Catarina

LEONARDO AUGUSTO, ESPECIAL PARA A AE, Estadão Conteúdo

06 de dezembro de 2015 | 19h41

O Atlético Mineiro garantiu o vice ao vencer a Chapecoense por 3 a 0 neste domingo, no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte, pela 38.ª e última rodada do Campeonato Brasileiro. Os gols foram marcados por Thiago Ribeiro, Leonardo Silva e Patric. O técnico uruguaio Diego Aguirre, contratado para substituir Levir Culpi no comando do time mineiro, acompanhou a partida das tribunas.

O primeiro gol saiu aos 38 minutos do primeiro tempo. Até então, em jogo no mesmo horário, o Grêmio vencia o Joinville por 1 a 0 na casa do adversário e a combinação dos resultados dava o segundo lugar do campeonato à equipe gaúcha. Na última rodada, todos os jogos começaram às 17 horas (de Brasília).

Fechada, a Chapecoense conseguiu evitar os avanços do Atlético ao longo de praticamente todo o primeiro tempo. Quando chegava, o time mineiro errava a finalização. Aos 24 minutos, Luan tentou de fora da área. A bola passou próxima à trave direita do goleiro catarinense. Na melhor chance da etapa inicial, Rafael Carioca tocou para Marcos Rocha, que acionou Thiago Ribeiro. O jogador praticamente atrasou a bola para o goleiro rival. Um minuto depois foi a vez de a Chapecoense não marcar. William Barbio recebeu na área, girou e chutou em cima de Victor.

Aos 38 minutos, no entanto, Thiago Ribeiro se redimiu do gol perdido momentos antes. O jogador recebeu belo passe de Giovanni Augusto e ficou cara a cara com Nivaldo. Desta vez, não desperdiçou. Atlético 1 a 0. Logo em seguida, a Chapecoense mostrou que pode ser um time perigoso. Camilo, um dos principais nomes da equipe de Santa Catarina, chutou forte tirando tinta da trave direita de Victor.

Foi também de Camilo a primeira jogada de perigo contra o Atlético no segundo tempo. Logo aos 3 minutos, o jogador chutou forte por cima do travessão de Victor. Aos 5, no entanto, o lance da tranquilidade para a torcida alvinegra. Leonardo Silva subiu mais do que a zaga da Chapecoense e ampliou.

A resposta da Chapecoense veio aos 11 minutos. Ananias, assim como William Barbio no primeiro tempo, chutou em cima de Victor, depois de bola perdida pela zaga do Atlético. Aos 21, Hyoran chutou para excelente intervenção de Victor. A equipe de Chapecó (SC) era guerreira em campo, mas o dia era atleticano. O terceiro gol saiu no minuto seguinte, com Patric em chute de dentro da área.

Aos 27 minutos, a Chapecoense tentou diminuir. Hyoran, de cabeça, aproveitou cruzamento da direita e obrigou Victor fazer nova defesa. O Atlético respondeu três minutos depois. Giovanni Augusto tocou para Lucas Pratto, Nivaldo saiu do gol e a bola sobrou para Eduardo, que chutou para fora.

Com o resultado, o Atlético encerrou o Brasileirão com 69 pontos. A Chapecoense, com 47, ficou na 14.ª colocação.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-MG 3 x 0 CHAPECOENSE

ATLÉTICO-MG - Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Jemerson e Patric; Lucas Cândido, Rafael Carioca (Eduardo) e Giovanni Augusto (Cárdenas); Thiago Ribeiro, Luan e Lucas Pratto (Carlos). Técnico: Diogo Giacomini (interino).

CHAPECOENSE - Nivaldo; Mateus Caramelo, Rafael Lima, William Thiego e Tiago Costa; Elicarlos (Maylson), Gil, Camilo e Ananias (Wanderson); Bruno Rangel e William Barbio (Hyoran). Técnico: Guto Ferreira.

GOLS - Thiago Ribeiro, aos 38 minutos do primeiro tempo; Leonardo Silva, aos 5, e Patric, 22 minutos do segundo tempo.

CARTÃO AMARELO - Não houve.

ÁRBITRO - Wilton Pereira Sampaio (Fifa/GO).

RENDA - Não disponível.

PÚBLICO - 32.229 pagantes.

LOCAL - Estádio do Mineirão, em Belo Horizonte (MG).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.