Andres Staff/Reuters
Andres Staff/Reuters

Atlético-MG perde do Nacional, segue sem ponto e se complica na Libertadores

Bergessio, aos 26 minutos do segundo tempo, fez o único gol da partida em Montevidéu

Redação, Estadão Conteúdo

12 de março de 2019 | 23h42

O Atlético-MG perdeu para o Nacional-URU por 1 a 0, nesta terça-feira à noite, em Montevidéu, em jogo válido pela segunda rodada do Grupo E da Copa Libertadores. O resultado foi muito ruim para o time mineiro, que soma duas derrotas na competição, enquanto o rival uruguaio alcançou a segunda vitória. Jogam nesta quarta-feira Cerro Porteño e Zamora. O time paraguaio tem três pontos e o venezuelano ainda não pontuou.

O primeiro tempo foi intensamente disputado nesta noite, com muita disposição das equipes na marcação, mas sofrível na criatividade e formação de jogadas. O técnico Levir Culpi escalou três volantes (José Welison, Jair e Elias) e demonstrou mais preocupação em se defender do que atacar. Luan e Cazares se desdobraram para fechar os espaços no meio de campo e ainda ajudar Ricardo Oliveira no ataque. Não conseguiram.

O goleiro Conde só foi tocar na bola aos 25 minutos de jogo, após chute despretensioso de Cazares. José Welison, o melhor em campo, arriscou da intermediária e acertou a trave esquerdo da meta uruguaia.

Do lado do Nacional, que nada lembra times lendários das décadas de 70 e 80, a opção no ataque só vinha por intermédio de bolas paradas. Aos 31 minutos, Carballo errou na finalização, após falha geral da zaga atleticana.

Se o Atlético não teve inspiração no primeiro tempo, no segundo o time se apresentou acovardado. Até Ricardo Oliveira passou boa parte do tempo no campo de defesa. O Nacional percebeu a oportunidade e passou a concentrar suas jogadas pelas laterais, o que acabou com a condição física de Elias e Juan.

O castigo veio aos 26 minutos. Em jogada pela esquerda, em cima de Juan, Viña cruzou para cabeçada perfeita de Bergessio, que subiu bem mais que Igor Rabello e abriu o placar.

Com a desvantagem no placar, Levir fez duas alterações. Colocou Chará e Guga nos lugares de Jair e Patric, respectivamente. Elias, que estava isolado na ponta-esquerda, passou a atuar como segundo volante, sua posição original.

Com as alterações, o Atlético passou a dominar a partida e chegou a assustar o goleiro Conde com Ricardo Oliveira e Guga. Mas faltou coragem para o time de Levir Culpi, que perdeu a segunda consecutiva e se complicou na Libertadores.

FICHA TÉCNICA:

NACIONAL-URU 1 x 0 ATLÉTICO-MG

NACIONAL - Conde; Zunino; Angeleri, Rafael García e Viña; Arzura, Gabriel Neves, Carballo e Santiago Rodríguez (Carvalho); Chory Castro (Ramirez) e Bergessio (Fernández). Técnico: Eduardo Dominguez.

ATLÉTICO-MG - Victor; Patric (Guga), Réver, Igor Rabello e Fábio Santos; José Welison (Alerrandro), Jair (Chará), Elias, Cazares e Luan; Ricardo Oliveira. Técnico: Levir Culpi.

GOL - Bergessio, aos 26 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Viña, Igor Rabello, Angeleri, José Welison, Ricardo Oliveira.

ÁRBITRO - Roberto Tobar (Chile).

RENDA E PÚBLICO - Não divulgados.

LOCAL - Estádio Gran Parque Central, em Montevidéu (Uruguai).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.