Atlético-MG perde invencibilidade

O Atlético perdeu a condição de líder isolado do Campeonato Mineiro ao ser derrotado por 2 a 0 pelo Mamoré, neste domingo, em Patos de Minas. O time do interior, comandado pelo filho do ex-técnico Telê Santana, Renê Santana, chegou aos mesmos 20 pontos que o Atlético, com quem passou a dividir o primeiro lugar.Atuando sem o goleiro Velloso, na seleção, e os atacantes Marques e Guilherme, poupados - além do técnico Abel Braga, que cumpre suspensão e assistiu à partida das cabines do estádio Waldemar Pereira -, o Atlético também perdeu, no dia em que completou 93 anos de fundação, a invencibilidade no Estadual. Os dois times têm vaga garantida na próxima fase do campeonato.Os gols do Mamoré foram marcados no segundo tempo. Aos 14 minutos, o atacante Ferreira foi derrubado por Romeu, na área, e o juiz não apenas marcou o pênalti, como expulsou o meia atleticano. Clemilson cobrou bem a penalidade e abriu o marcador, aos 15. Aos 28, depois de pressionar o adversário, a equipe de Renê Santana chegou ao segundo gol, com Pael. No final, o zagueiro atleticano Luiz Carlos também foi expulso.No estádio Independência, o América Mineiro, que estava obrigado a vencer o lanterna e praticamente rebaixado Guarani para manter as chances de classificação no campeonato, cumpriu seu papel e goleou o adversário: 4 a 0 (gols de Rodrigo, Fabrício, Flávio Galvão e Emerson). Apesar dos 11 pontos conquistados, manteve-se na 9ª posição, atrás da Caldense, que chegou aos 12 pontos ao vencer o Ipatinga por 1 a 0, em Poços de Caldas.A rodada do Mineiro foi aberta sábado com a derrota do Cruzeiro para o Rio Branco por 1 a 0, em Belo Horizonte, e com a vitória da URT sobre o Uberlândia por 2 a 1, em Patos de Minas. Com 14 pontos, o Cruzeiro caiu para a quinta posição, ultrapassado pelo próprio Rio Branco (15) e pelo Vila Nova, que também somou 15 pontos ao empatar com o Democrata por 3 a 3, sábado, em Governador Valadares.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.