Stringer/EFE
Stringer/EFE

Atlético-MG promete ser ofensivo contra o Criciúma

Equipe mineira busca quarta vitória consecutiva diante da equipe catarinense

Marcelo Portela, Agência Estado

25 de maio de 2014 | 08h05

BELO HORIZONTE - O técnico do Atlético Mineiro, Levir Culpi, deve escalar uma equipe ofensiva neste domingo para receber o Criciúma. O treinador está animado com a "arrancada" que o time deu na tabela de classificação do Campeonato Brasileiro com três vitórias consecutivas e quer garantir mais três pontos na partida da sétima rodada da competição, que será realizada a partir das 18h30 no estádio Ipatingão, em Ipatinga (MG).

E para conquistar o objetivo, Levir Culpi recebeu ótimas notícias do departamento médico alvinegro. O meia Ronaldinho Gaúcho e os atacantes Diego Tardelli e Guilherme estão liberados e podem retornar ao time já no confronto contra a equipe catarinense.

Mesmo com o técnico relutando em colocar jogadores para atuarem "no sacrifício" por causa do "risco de machucar na volta", Levir Culpi está sem opção e deve acionar ao menos um deles. O atacante Jô também está em recuperação e Fernandinho, cujo empréstimo está no fim, completou seis jogos pelo Atlético no Brasileirão. Se ele entrar em campo neste domingo, não poderá jogar em outra equipe na competição.

A direção alvinegra indicou interesse em manter o atacante na equipe, mas, para isso, precisaria desembolsar cerca de 3,5 milhões de euros para comprar os direitos econômicos do Al Jazira, dos Emirados Árabes Unidos. Uma opção será tentar renovar o empréstimo. "É algo bem difícil de falar. Vamos analisar com mais calma e aguardar para a gente ver a melhor forma possível de conduzir isso", observou o jogador, que confirmou querer permanecer no Atlético, mas ressaltando que "nem sempre" é possível concretizar os desejos.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoAtlético-MG

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.