Divulgação
Divulgação

Atlético-MG recebe Tijuana no caldeirão do Independência

Estádio estará lotado e equipe de Ronaldinho pode até empatar por 0 a 0 ou 1 a 1 para avançar às semifinais da Libertadores

O Estado de S. Paulo

30 de maio de 2013 | 08h02

BELO HORIZONTE - O Atlético-MG sabe que o fato de jogar em casa nesta quinta-feira, apoiado pela sua fanática torcida na Arena Independência, já é um grande passo para assegurar a classificação para as semifinais da Copa Libertadores da América. Os jogadores atleticanos, porém, dizem que é preciso buscar a vitória sem afobação diante do Tijuana, do México, às 22h, e admitem usar de forma inteligente a vantagem de poder empatar por 0 a 0 ou 1 a 1 na partida de volta das quartas de final, já que o primeiro jogo, disputado em Tijuana, terminou 2 a 2.

 

"A Libertadores é uma competição que você tem de saber jogar e, se tem a vantagem, tem de procurar usar", comentou o astro da companhia mineira, Ronaldinho Gaúcho. "Vai ser mais um grande jogo, contra uma grande equipe, e vamos jogar como a gente sempre joga em casa, procurando impor nosso ritmo para poder vencer esse grande adversário, mas sabendo que a gente tem alguns trunfos a mais do que eles."

 

O craque do Atlético também enfatizou que sua equipe não pode esquecer que o time mexicano é bem montado. Ele não acredita em uma partida fácil diante do Tijuana, que na fase anterior da competição eliminou o Palmeiras jogando fora de casa - com uma vitória por 2 a 1, no Pacaembu.

 

"Faltam poucos jogos para chegar a brigar pelo título. Nosso objetivo é esse, queremos entrar para a história do clube como a primeira equipe a vencer a Taça Libertadores, mas temos consciência de que vai ser muito difícil. Por isso, essa mobilização toda de encarar todos os jogos com muita seriedade. Estando próximos ao objetivo, a motivação só aumenta."

 

Ronaldinho, entretanto, reconhece que o fator campo pesa muito para os atleticanos. "Continua a mesma tensão, a mesma seriedade. Vamos encontrar uma equipe que joga muito bem e o que a gente tem a nosso favor é a torcida. Com a nossa torcida apoiando, a gente se sente muito forte, então ela vai ser fundamental para que a gente possa fazer um grande jogo."

 

CONFIANÇA

O Tijuana treinou na Toca da Raposa II, CT do Cruzeiro, e o treinador do time mexicano, Antonio Mohamed, mostrou-se muito confiante e disse não temer o "caldeirão" do Independência, onde o Atlético está invicto desde o ano passado. "Nunca podem nos dar por mortos. Vamos buscar a vitória."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.