Divulgação/Atlético-MG
Divulgação/Atlético-MG

Atlético-MG regulariza Nacho Fernández e acerta dívida por Pratto na Fifa

Meia-atacante foi inscrito no BID, da CBF, e está liberado para estrear pela equipe

Redação, O Estado de S.Paulo

12 de março de 2021 | 21h44

O Atlético-MG viveu uma sexta-feira de boas notícias. Contratado do River Plate, o meia-atacante Nacho Fernández foi inscrito no BID, da CBF, e está liberado para estrear, apesar da necessidade de aprimoramento físico. O clube ainda acertou uma dívida de 1 milhão de euros (cerca de R$ 6,9 milhões) com o Velez Sarsfield, cobrada em ação na Fifa, e que podia gerar punição ao clube.

Nacho foi contratado do River Plate após a disputa da Libertadores e está há dois meses sem jogar. Desta maneira, seguirá fazendo um trabalho específico de recondicionamento físico e ainda não sabe quando estreia pelo clube mineiro.

Neste sábado, o Atlético encara a Patrocinense pelo Campeonato Mineiro, no Independência, e o argentino não deverá ser relacionado. Seu primeiro jogo na nova casa ocorrerá apenas quanto estiver com o físico em dia. Ele vem treinando forte para estar logo em campo.

A diretoria do Atlético se antecipou a uma possível notificação da Fifa e possíveis sanções por causa de dívida com o Velez Sarsfield, quitando a pendência financeira. Nada de levar punição semelhante ao rival Cruzeiro, que iniciou a Série B com seis pontos a menos por caso semelhante.

De acordo com a TyC Sports, de Bueno Aires, os mineiros pagaram ao clube argentino os 20% a que tinham direito do lucro atleticano nas negociações que envolveram a ida de Pratto para o São Paulo, e, também, do clube paulista ao River Plate. A dívida era de aproximadamente 1 milhão de euros.

O Velez havia acionado o Atlético-MG na Fifa pela execução da dívida e o clube mineiro entrou com recurso na Corte Arbitral do Esporte para tentar adiar a execução dos valores. A diretoria optou por findar com a pendência e evitas sanções futuras.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolAtlético Mineiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.