Atlético-MG segura Vitória e volta a liderar o Brasileirão

Com o 0 a 0, time mineiro chega a 25 pontos e passa o Palmeiras para segundo, graças ao saldo de gols

TIAGO DÉCIMO, Agencia Estado

19 de julho de 2009 | 18h39

Em jogo repleto de oportunidades de gol desperdiçadas, em especial por parte do Vitória, o Atlético Mineiro conseguiu segurar o empate por 0 a 0, neste domingo, e retomou à liderança do Campeonato Brasileiro. A equipe mineira passou a 25 pontos, mesma quantidade do Palmeiras, mas tem melhor saldo de gols (13 a 10). O time baiano perdeu o aproveitamento de 100% nos jogos em casa e manteve a quarta posição na competição, agora com 21 pontos.

Veja também:

especialMASCOTES - Baixe o papel de parede do seu time

especialVisite o canal especial do Brasileirão

Brasileirão 2009 - lista Tabela | tabela Classificação

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

O jogo começou lento, com os times se estudando e cometendo muitas faltas, até por causa do campo pesado do estádio Barradão - choveu bastante durante toda a manhã de domingo em Salvador. Tanto que a primeira chance clara de gol surgiu apenas aos 9 minutos, quando Apodi foi lançado por Leandro Domingues e acabou desperdiçando boa oportunidade na frente do goleiro Aranha.

A jogada esquentou a partida e o Atlético passou a comandar as ações, aproveitando a fragilidade do lado direito da defesa do Vitória, que tinha o lateral Apodi jogando como ponta e o novato Reniê, chamado às pressas da equipe de juniores para a partida, na cobertura. Por outro lado, a equipe baiana tinha o contra-ataque à disposição.

A melhor chance foi do time mineiro. Aos 26, Éder Luís driblou dois adversários e chutou forte no canto esquerdo de Viáfara, que fez bela defesa. O técnico Paulo César Carpegiani notou a deficiência na zaga de seu time e puxou o volante Uelliton, improvisado como zagueiro, para fazer a cobertura de Apodi.

A mudança deu resultado e, apesar de o Atlético manter o domínio da posse de bola, não conseguiu mais levar muito perigo para o gol do Vitória - enquanto a equipe baiana continuava perigoso nos contra-ataques, como no gol de Roger, aos 44 minutos, corretamente anulado pela arbitragem pelo atacante estar em impedimento.

O Vitória voltou melhor para o segundo tempo, tentando pressionar a equipe mineira. Tanto que, logo aos 2 minutos, Roger forçou o goleiro Aranha a praticar importante defesa, depois de concluir no canto esquerdo. O confronto voltou a acontecer aos 16 e aos 27 - e Aranha voltou a fazer belas defesas.

O Atlético, por outro lado, não conseguia se articular nos contra-ataques. O jogo seguiu com o Vitória perdendo oportunidades até o fim do jogo - e saiu aplaudido do estádio, tendo o esforço reconhecido pela torcida.

Na próxima rodada, o líder Atlético recebe o Fluminense, em Belo Horizonte, na quinta-feira. No mesmo dia, o Vitória vai a São Paulo encarar o embalado Corinthians.

VITÓRIA 0 x 0 ATLÉTICO-MG

Vitória - Viáfara; Reniê (Robson), Carlos Alberto e Uelliton; Apodi (Elkeson), Magal, Gil, Leandro Domingues e Leandro; Willian (Bida) e Roger. Técnico: Paulo César Carpegiani.

Atlético-MG - Aranha; Carlos Alberto (Serginho), Werley e Welton Felipe; Thiago Feltri, Jonílson, Renan (Alex Bruno), Márcio Araújo e Evandro; Alessandro (Kléber) e Éder Luís. Técnico: Celso Roth.

Cartões amarelos - Viáfara, Apodi e Uelliton (Vitória); Aranha e Werley (Atlético-MG).

Árbitro - Leandro Pedro Vuaden (Fifa-RS).

Renda - Não disponível.

Público - 16.101 pagantes.

Local - Estádio Barradão, em Salvador (BA).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.