Divulgação
Divulgação

Atlético-MG só empata com o Goiás e segue sem garantir o vice

Luan e Marcos Rocha marcam no empate em 2 a 2 no Horto

LEONARDO AUGUSTO, especial para o Estado, Estadão Conteúdo

22 Novembro 2015 | 19h17

O Atlético-MG ainda não conseguiu assegurar o posto de vice-campeão do Campeonato Brasileiro de 2015. Depois de perder por 4 a 2 para o São Paulo no meio de semana, o time mineiro empatou neste domingo em 2 a 2 com o quase rebaixado Goiás, em partida pela 36a rodada da competição disputada no Independência.

Os gols foram marcados por Luan e Marcos Rocha, para o Atlético-MG, Erick e Bruno Henrique, para o time de Goiânia, que está com a passagem para a segunda divisão praticamente garantida. O time mineiro tem 66 pontos e joga no domingo contra o Grêmio, em Porto Alegre, adversário direto na luta para ser o segundo melhor do ano. Já o Goiás, que parou nos 35 pontos, em penúltimo, joga contra a Chapecoense na casa do adversário, também no domingo.

Mesmo precisando desesperadamente de uma vitória para não ser rebaixada, a equipe visitante de entrou em campo armada em forte retranca. A estratégia funcionou durante os primeiros 20 minutos de jogo. As poucas chances do Atlético-MG até então eram de bola parada. Uma falta cobrada por Dátolo nas mãos do goleiro esmeraldino e um escanteio batido na área com Pratto errando o cabeceio.

Na terceira oportunidade, saiu o gol mineiro. Luan pegou sobra e chutou. Atlético-MG 1 a 0, aos 23 minutos da etapa inicial. O Goiás, no lance, reclamou de impedimento de Jemerson. Aos 30 minutos, a primeira chance dos visitantes, em cobrança de falta por Fred. A bola passou por cima da barreira e bateu na rede pelo lado de fora.

Aos 34 minutos, nova tentativa do time de Goiânia com chute de longe de Felipe Menezes, que por pouco não surpreendeu Victor. Aos 38 minutos, saiu o empate. Bruno Henrique se livrou da zaga e rolou para Erik empurrar para as redes, com ajuda de Victor, que falhou no lance. O time visitante respirava no Horto.

Até que aos 40 minutos, mais um lances polêmico do Campeonato Brasileiro 2015. O árbitro Nielson Nogueira Dias marcou pênalti contra o Atlético-MG depois de disputa entre Marcos Rocha e Forster. Chegou a dar cartão para o jogador atleticano. Na sequência, depois de consultar o bandeirinha, no entanto, o juiz cancelou o pênalti e o cartão.

O Atlético-MG voltou para o segundo tempo disposto a buscar o segundo, que saiu aos 11 minutos do segundo tempo, com Marcos Rocha. Giovanni Augusto deu um chutão para a área e o jogador pegou de primeira.

Mas a alegria durou pouco, porque quatro minutos depois o Goiás empatou novamente. Bruno Henrique avançou pela direita, tirou Victor do lance e chutou. Resumo da ópera em Belo Horizonte: um time praticamente rebaixado dando trabalho para o Atlético-MG, que chegou a ser candidato ao título, em pleno Independência. Os mandantes pressionaram no final em chute forte de Leandro Donizete, aos 41 minutos, com defesa sem rebote de Renan. Mas a noite foi mesmo de empate no Independência.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-MG 2 x 2 GOIÁS

ATLÉTICO-MG - Victor; Marcos Rocha (Patric), Leonardo Silva, Jemerson e Douglas Santos; Leandro Donizete, Rafael Carioca, Dátolo (Cárdenas) e Giovanni Augusto (Thiago Ribeiro); Luan e Lucas Pratto. Técnico: Levir Culpi.

GOIÁS - Renan; Gimenez, Fred, Alex Alves e Rafael Forster (Arthur); Ygor (Juliano), Patrick, David e Felipe Menezes (William); Bruno Henrique e Erik. Técnico: Danny Sérgio.

GOLS - Luan, aos 23, e Erik, aos 38 minutos do primeiro tempo. Marcos Rocha, aos 11, e Bruno Henrique, aos 15 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Nielson Nogueira Dias (PE).

CARTÃO AMARELO - Leonardo Silva, Douglas Santos, Renan, Gimenez, David, Marcos Rocha.

PÚBLICO - 9.373 pagantes.

RENDA - R$ 180.267,00.

LOCAL - Arena Independência, Belo Horizonte (MG).

Mais conteúdo sobre:
futebol Brasileirão Atlético-MG Goiás

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.