Bruno Cantini / Atlético-MG
Bruno Cantini / Atlético-MG

Atlético-MG supera Atlético-PR e sobe para quinto no Brasileirão

Após sair atrás no placar, equipe mineira faz 3 a 1, com gols de Leonardo Silva, Elias e Ricardo Oliveira

Leandro Silveira, Estadão Conteúdo

10 Setembro 2018 | 21h56

Não foi fácil, mas o Atlético Mineiro conseguiu ascender para o quinto lugar do Campeonato Brasileiro na conclusão da 24ª rodada. Nesta segunda-feira, de virada e sendo salvo pela trave, o time derrotou o Atlético Paranaense por 3 a 1, em partida disputada no Independência.

O triunfo foi o segundo consecutivo do Atlético-MG, que assim chegou aos 41 pontos, na quinta posição no Brasileirão e em um jogo especial para Ricardo Oliveira, o 700º da sua carreira, concluído com o seu 366º gol. Já o Atlético-PR parou nos 27 pontos, na 14ª posição, e segue sem vencer como visitante no Brasileirão, mesmo que tenha dominado parte do duelo em Belo Horizonte.

O time mineiro voltará a jogar no domingo, quando o Atlético-MG será visitante em clássico com o Cruzeiro, no Mineirão. Antes, na quinta-feira, o Atlético-PR vai encarar a Chapeoense, na Arena Condá, em duelo que havia sido adiado.

Apesar de atuar como visitante, o Atlético-PR não absteve-se de atacar. Pelo contrário, tanto que o time criou as primeiras chances de gol da partida e abriu o placar logo no começo, após insistir em jogadas aéreas. E foi em uma cobrança de escanteio fechado, executada por Raphael Veiga, que Iago Maidana cabeceou para as próprias redes, aos nove minutos.

O gol levou o Atlético-MG imediatamente ao campo de ataque, tanto que Matheus Galdezani forçou Santos a fazer uma grande defesa em finalização da entrada da área. E Tomás Andrade também assustou o goleiro em cruzamento fechado. Parecia claro que o gol atleticano sairia logo. E ele veio em uma jogada bem trabalhada, aos 25 minutos, quando Tomás Andrade tabelou com Fábio Santos e cruzou para Leonardo Silva, que ganhou da marcação e cabeceou para as redes.

Só que o Atlético-MG não manteve o ritmo no restante do primeiro tempo, o que levou o técnico Thiago Larghi as promover a entrada de Elias no intervalo. Só que não funcionou. O Atlético-PR dominou o meio-campo e controlou o duelo na etapa final. E poderia ter marcado aos seis minutos, com Nikão, que acertou o travessão. Aos 16, foi a vez de Lucho González aproveitar vacilo da defesa adversária para quase marcar.

Aos poucos, porém, o Atlético-PR foi diminuindo o ímpeto ofensivo, tentando manter o placar que lhe parecia favorável. E acabou sendo punido aos 21 minutos, quando Luan recebeu passe na direita e acionou Elias na grande área. O meio-campista ajeitou a bola e chutou forte, no ângulo, virando o jogo para o Atlético-MG.

O gol do time da casa recolocou o time paranaense no ataque. Só que voltou a acertar a trave com Pablo, em finalização após cobrança de escanteio, aos 28 minutos. E Victor fez defesa difícil em chute de Ronny, aos 31. Parecia que o Atlético-MG iria passar por sufoco no Independência, mas o alívio veio aos 37 minutos. Em contra-ataque, Ricardo Oliveira recebeu passe de Cazares, parou em Santos na primeira tentativa, mas teve muita tranquilidade para concluir a jogada com o 366º gol na 700ª partida da sua carreira.

FICHA TÉCNICA:

ATLÉTICO-MG 3 x 1 ATLÉTICO-PR

ATLÉTICO-MG - Victor; Patric, Leonardo Silva, Iago Maidana e Fábio Santos; Adílson (José Welisson), Matheus Galdezani (Elias) e Cazares; Luan, Ricardo Oliveira e Tomás Andrade (David Terans). Técnico: Thiago Larghi.

ATLÉTICO-PR - Santos; Jonathan, Thiago Heleno, Léo Pereira e Márcio Azevedo; Bruno Guimarães (Bergson), Lucho González (Matheus Rossetto), Nikão e Raphael Veiga; Marcinho (Rony) e Pablo. Técnico: Tiago Nunes.

GOLS - Iago Maidana (contra), aos nove, e Leonardo Silva, aos 25 minutos do primeiro tempo. Elias, aos 21, e Ricardo Oliveira, aos 37 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Luiz Flávio de Oliveira (Fifa/SP).

CARTÕES AMARELOS - Matheus Galdezani, Fábio Santos e Leonardo Silva (Atlético-MG); Lucho González, Marcinho, Santos e Jonathan (Atlético-PR).

CARTÃO VERMELHO - Nikão (Atlético-PR).

RENDA - R$ 293.068,00.

PÚBLICO - 20.922 torcedores.

LOCAL - Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG).

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.