Divulgação
Divulgação

Atlético-MG tem Victor expulso e empata em Criciúma

Sem Ronaldinho, equipe atua meia hora com um jogador a menos e partida empara em 1 a 1

DEMÉTRIO VECCHIOLI, Agência Estado

25 de setembro de 2013 | 21h37

SÃO PAULO - Sem Ronaldinho Gaúcho, o Atlético Mineiro teve que atuar meia hora com um jogador a menos por conta da expulsão de Victor, mas conseguiu segurar o empate em 1 a 1 com o Criciúma, nesta quarta-feira, em Santa Catarina, pelo Campeonato Brasileiro. Assim, chegou aos 32 pontos, em oitavo, enquanto que o rival segue na zona de rebaixamento, com 25.

A partida, válida pela 25.ª rodada, foi antecipada para que, na semana que vem, quando será jogada esta rodada, o Atlético possa fazer o jogo atrasado do primeiro turno contra a Ponte Preta, em Belo Horizonte.

Desta forma, agora os mineiros têm 23 jogos (como a maioria dos clubes do Brasileirão) e o Criciúma tem 24. Por isso, o time catarinense só faz mais um jogo nos próximos 10 dias - contra o Flamengo, neste domingo, no Rio de Janeiro. O Atlético pega Santos (domingo), Ponte Preta (quinta) e Corinthians (domingo), na sequência, sempre em Belo Horizonte.

O JOGO

A partida começou alucinante. Dos 10 aos 20 minutos foram pelo menos quatro chances reais de gol, para os dois times. Começou com o Atlético. Marcos Rocha cruzou, Helton Leite saiu mal do gol, Diego Tardelli pegou o rebote, mas bateu em cima de Tony. Luan também teve a chance dele, em um chute de longe que passou raspando a trave.

Aos 18, Luan cruzou para Jô, o centroavante desviou na primeira trave e Helton Leite pegou no susto. Mas quem ficou mais perto de marcar nessa sequência foi o Criciúma. Daniel Carvalho subiu mais que a zaga, cabeceou encobrindo Victor e mandou a bola no travessão.

O Atlético, porém, era melhor. O Criciúma quase ajudou em um lance em que Tony mandou contra o próprio gol e Helton Leite salvou, mas quem abriu o placar foi mesmo um jogador atleticano. Aos 41 minutos, Júnior César cruzou, Jô não alcançou e a bola chegou na cabeça do baixinho Luan, que fez 1 a 0.

Mas, no lance seguinte veio o empate. Marlon levantou da esquerda, Leonardo Silva cortou mal, jogou a bola para o alto e Lins tentou a bicicleta praticamente em cima da linha. Não pegou em cheio na bola, mas fez o suficiente para mandar para dentro.

A segunda etapa era mais equilibrada, até que Lins foi lançado, Victor saiu da área para tentar fazer o desarme, abriu os braços e viu a bola tocar na sua mão. O árbitro marcou falta e expulsou o goleiro, que já havia falhado feio no fim de semana. Diego Tardelli precisou sair para entrar o reserva Giovanni.

Por conta da diferença numérica, o estreante Argel Fucks fez alterações ofensivas enquanto que Cuca recuava o time. Dentro do óbvio, os donos da casa pressionaram. Mas Giovanni salvou o Atlético. Primeiro, defendeu cara a cara com Lins. Depois, pegou chute de Wellington Paulista na pequena área.

Os dois times ficaram com o mesmo número de jogadores aos 34 minutos, quando João Vitor acertou uma cotovelada em Fernandinho, levou o segundo cartão amarelo e foi expulso. O Atlético se arriscou no ataque, mas não conseguiu mudar o placar.

FICHA TÉCNICA

CRICIÚMA 1 x 1 ATLÉTICO-MG

CRICIÚMA - Helton Leite; Tony, Leonardo, Fábio Ferreira e Marlon; Amaral, Leandro Brasília (Morais), João Vitor e Daniel Carvalho (Fabinho); Lins e Wellington Paulista (Marcel). Técnico: Argel Fucks.

ATLÉTICO-MG - Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Réver e Júnior César; Pierre, Josué (Leandro Donizete) e Luan (Rosinei); Diego Tardelli (Giovanni), Jô e Fernandinho. Técnico: Cuca.

GOLS - Luan, aos 41, e Lins, aos 42 minutos do primeiro tempo.

CARTÕES AMARELOS - Tony, Lins, Wellington Paulista e Morais (Criciúma); Jô, Junior Cesar, Marcos Rocha e Leonardo Silva (Atlético-MG).

CARTÕES VERMELHOS - João Vitor (Criciúma); Victor (Atlético-MG).

ÁRBITRO - Pablo dos Santos Alves (ES).

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Estádio Heriberto Hulse, em Criciúma (SC).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.