Bruno Cantini / Atlético-MG
Bruno Cantini / Atlético-MG

Atlético-MG trabalha para encontrar equilíbrio entre defesa e ataque, diz Gabriel

Equipe tem um dos melhores ataques e uma das piores defesas do Campeonato Brasileiro

Estadão Conteúdo

06 Julho 2018 | 19h10

O zagueiro Gabriel afirmou nesta sexta-feira que o Atlético Mineiro trabalha para melhorar o sistema defensivo para encontrar o equilíbrio necessário e chegar na reta final do Campeonato Brasileiro com chances de disputar o título. "O Thiago (Larghi, técnico) passa para a gente que a defesa que toma menos gols tem mais chances de ser campeão. Nos últimos campeonatos, os times que conquistaram os títulos estavam entre as defesas menos vazadas", disse em entrevista coletiva.

+ Ricardo Oliveira exalta poder ofensivo do Atlético-MG: 'Somos cobrados por isso'

+ Gustavo Blanco lesiona joelho e pode não jogar mais pelo Atlético-MG em 2018

Vice-líder do Brasileirão com 23 pontos, o time alvinegro mineiro tem o melhor ataque da competição, com 24 gols, e o artilheiro, Roger Guedes, que balançou as redes nove vezes. Por outro lado, a defesa atleticana é a pior entre os 10 primeiros colocados do torneiro. Foram 17 gols sofridos.

Para Gabriel, o desafio é encontrar esse equilíbrio. "Você vê atacantes dando o melhor, dando a vida para fazer o gols. E nós também, lá atrás, para evitar os gols. Com defesa bem postada, mais chance de vencer e se manter na parte de cima da tabela", frisou o zagueiro, ao relatar que Thiago Larghi passou vídeos para o elenco sobre os sistemas defensivos do Brasil e da França, em jogos disputados pelas seleções na Copa do Mundo da Rússia.

Apesar dos muitos gols tomados em 12 rodadas do Brasileirão, os reforços que chegaram ao Atlético Mineiro foram do meio para frente. Os contratados para o segundo semestre foram o volante José Welison (ex-Vitória), o meia David Terans (ex-Danubio, do Uruguai) e os atacantes Yimmi Chará (ex-Junior Barranquilla, da Colômbia), Edinho (ex-Fortaleza) e Denilson (ex-Vitória). O clube está perto de fechar com o atacante Leandrinho, do Napoli.

No treino desta sexta-feira, Gabriel, com fadiga muscular, e o volante Adilson, quase recuperado de lesão na panturrilha, ficaram na academia realizando trabalhos físicos específicos. O restante do grupo fez atividades técnicas e táticas no campo. O lateral-direito Emerson e o atacante Alerrandro, que estavam trabalhando com a seleção brasileira sub-20, treinaram com os demais companheiros.

Os atletas voltam aos treinos neste sábado e ganham folga no domingo. Eles voltam às atividades na segunda-feira, com foco total no retorno do Brasileirão. No próximo dia 18 encaram o Grêmio, no Rio Grande do Sul, e no dia 22 o Palmeiras, em São Paulo.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.