Bruno Cantini/Atlético-MG
Bruno Cantini/Atlético-MG

Atlético-MG usa reservas e perde para o Tombense com gol de Juan

Time de Levir Culpi sofre com a ausência dos seus principais jogadores e perde de 1 a 0

Leandro Silveira, Estadão Conteúdo

23 de janeiro de 2019 | 21h53

Com um time formado por jovens e reservas, o Atlético tropeçou pela primeira vez no Campeonato Mineiro. Após golear o Boa no último fim de semana, o time sofreu com a ausências dos seus principais jogadores e perdeu por 1 a 0 para o Tombense, em partida disputada no Almeidão, em Tombos, pela segunda rodada. O gol da partida desta quarta-feira foi marcado pelo veterano Juan, de 36 anos.

Levir optou por poupar titulares e alguns dos seus reservas já pensando no próximo compromisso atleticano no Mineiro. No domingo, o time disputará clássico com o rival Cruzeiro, no Mineirão, em busca da reabilitação após parar nos três pontos. O Tombense, por sua vez, chegou aos quatro. E também atuará no domingo, contra o URT, fora de casa.

Sem os seus principais jogadores, Levir recorreu a peças pouco conhecidas do torcedor, como os jovens Cleiton, Neto e Daniel Penha, formados nas divisões de base do clube, Carlos César e Matheus Mancini, que recentemente voltaram de empréstimos, e o uruguaio Martín Rea, que foi contratado em 2018, mas ainda não havia estreado no clube e teve atuação segura na zaga.

A decisão de Levir de utilizar quase o "terceiro time" do Atlético teve o seu preço, com a equipe exibindo desorganização e falta de criatividade. E quase foi vazado por Edson no primeiro lance de uma etapa inicial fraca, não fosse a segura defesa de Cleiton, destaque do time nos primeiros 45 minutos. Depois, porém, o Atlético até conseguiu equilibrar o duelo e criou algumas chances de gol.

As oportunidades até surgiram, mas a atuação atleticana foi apagada, com Leandrinho e Nathan, contratados em 2018 e peças mais experientes do setor ofensivo, tendo desempenho apagado. E, assim, o time abusou dos chutões e dos lançamentos, quase sempre interceptados pela defesa do Tombense.

No segundo tempo, o Tombense aproveitou a sua primeira oportunidade de gol. Aos quatro minutos, na grande área, Denilson girou e chutou para a defesa parcial de Cleiton. Porém, Juan foi mais rápido do que Carlos César e ficou com o rebote, finalizando às redes.

O Atlético ainda lutou para buscar o empate e teve uma boa oportunidade com Daniel Penha. Além disso, Levir fez as três alterações, promovendo a entrada de jogadores que participaram da Copa São Paulo de Futebol Júnior - Igor Reis, Hélio Junior e Felippe Souza.

Mas a equipe não teve forças para reagir e viu o Tombense ser superior no restante da etapa final. O time da casa deu trabalho a Cleiton, que fez duas defesas difíceis, e ainda reclamou de um pênalti não marcado. Essas chances, porém, não fizeram falta e a equipe assegurou o triunfo por 1 a 0.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

  • Raí valoriza montagem do elenco do São Paulo para o Brasileirão
  • Em crise, Figueirense se movimenta para evitar novo W.O.
  • Corinthians, Palmeiras e São Paulo tem as melhores defesas do Campeonato Brasileiro
  • Podcast: personalidades do esporte analisam a situação do futebol no Brasil
  • Bruno Henrique vibra com gols no Maracanã: 'Semana mais feliz da minha vida'

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.