Atlético-MG vence Bahia e lidera

A defesa do Bahia falhou demais e o Atlético Mineiro não perdoou e venceu a equipe por 4 a 2, no Estádio da Fonte Nova, em Salvador, pelo Campeonato Brasileiro. O time visitante aproveitou os seguidos erros de marcação pelo lado direito do ataque, por causa da falta de cobertura para as subidas do lateral-esquerdo Lino. Com o resultado, o Atlético se isolou na liderança com 13 pontos e quebrou um tabu de seis anos sem vencer o time baiano em Salvador.O Bahia abriu o placar aos 18 minutos com um belo gol de Jair. O meia entrou na área, deu dois dribles curtos e bateu forte, pelo alto, no lado direito do gol de Velloso. Dois minutos depois, o Atlético empatou, em um lance criado pelo lado esquerdo da defesa do Bahia. Lino subia demais, sem cobertura. Guilherme, livre de marcação, aproveitou o cruzamento rasteiro de Alessandro.Aos 27 minutos, o Bahia voltou a pagar caro a ousadia de deixar um artilheiro matador sem marcação dentro da área. Guilherme voltou a concluir, apanhando de primeira uma bola levantada da direita. Além de sofrer o segundo gol, o Bahia perdeu o meia Jair, seu melhor jogador de criação, expulso por falta violenta.O Atlético ampliou aos 36 minutos. Alexandre dominou na área, driblou dois e tocou colocado, no canto direito de Emerson. O Bahia jogou fora a chance de diminuir, aos 42, em cobrança de pênalti. O juiz Anselmo da Costa viu falta de Scheidt em Nonato dentro da área. O técnico Bobô mandou Lino bater e o lateral chutou forte, mas muito longe do gol, como se tivesse cobrado um tiro de meta.No segundo tempo, Nonato, adiantado dentro da área, marcou para o Bahia e o árbitro validou, aos 4 minutos. Mas aos 17, a zaga do Bahia, com Carlinhos no lugar de Valdomiro, ficou no chão, observando a subida de André Luiz, para marcar de cabeça o segundo gol. O Atlético continuou criando situações de gol, aproveitando a fragilidade da defesa do Bahia, mas os atacantes desperdiçaram, porque queriam dar um toque a mais nas conclusões.Já a torcida do Bahia sofreu com as chances perdidas por Paulo Sérgio, cansado em campo, apesar das oportunidades oferecidas por Marcelo Nicácio, que voltou a melhorar o desempenho do ataque, quando entrou na partida, no lugar de outro jogador cansado, o meia Adriano. Preto ainda chutou uma bola na trave em cobrança de falta, antes de o Atlético comemorar a vitória.Ficha TécnicaBahia - Emerson; Guto (Fabiano), Marcelo Souza, Valdomiro (Carlinhos) e Lino; Otacílio, Jair, Preto e Adriano (Marcelo Nicácio); Paulo Sérgio e Nonato. Técnico: Bobô.Atlético Mineiro - Velloso; Cicinho, André Luiz, Scheidt e Marquinhos (Michel); Ferrugem, Genalvo (Marcelo Silva), Lúcio Flávio e Alexandre; Guilherme e Alessandro (Paulinho) Técnico - Celso RothGols - Jair 18, Guilherme 20 e 27, Alexandre 36 do 1o. Nonato 4, André Luiz, 17 do 2o. tempo Árbitro - Anselmo da CostaCartão Amarelo - Alessandro, Jair, Guto, Adriano, Scheidt, Velloso, Ferrugem, Marquinhos.Cartão vermelho: JairLocal - Estádio da Fonte Nova, Salvadorclassificação

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.