Norberto Duarte / AP
Norberto Duarte / AP

Atlético-MG vence Cerro Porteño no Paraguai e confirma primeira posição do grupo

Comandados de Cuca buscarão, na última rodada, manter melhor campanha da primeira fase da Libertadores

Redação, Estadão Conteúdo

19 de maio de 2021 | 23h20

Com a classificação assegurada e sem se arriscar, o Atlético Mineiro jogou o suficiente para derrotar o Cerro Porteño pelo placar de 1 a 0, na noite desta quarta-feira, no estádio La Nueva Olla, pela quinta rodada da fase de grupos da Libertadores. O jogo transformou o técnico Cuca no treinador que mais comandou o time alvinegro na competição, ao lado de Levir Culpi. Foram 17 partidas.

Com o resultado, o Atlético alcançou os 13 pontos, confirmando a primeira posição do Grupo H e ultrapassou o Palmeiras para assumir a liderança geral. O Cerro Porteño está em segundo da chave, com sete.

Apesar de já está classificado às oitavas de final, o Atlético Mineiro levou 34 atletas para o Paraguai, decisão tomada muito por causa da vacina contra covid-19 que a delegação do time alvinegro irá receber nesta quinta-feira, na sede da Conmebol. O zagueiro Bueno e o atacante Savarino ficaram no Brasil.

Apesar de ser um jogo valendo a liderança do grupo, Cuca preservou seus principais jogadores, visando a final do Mineiro contra o América. Em campo, o Atlético foi cauteloso, mas tomou a iniciativa e criou a primeira oportunidade de gol com o lateral Guilherme Arana. Ele exigiu grande defesa do goleiro brasileiro Jean, ex-São Paulo e Atlético-GO.

Enquanto o Atlético apostou todas as fichas em seu lado esquerdo, o Cerro Porteño só conseguiu ameaçar na bola parada. Em uma cobrança de falta de Arzamendia, a bola passou muito perto do gol defendido por Everton. O placar zerado traduziu muito bem o que foi o primeiro tempo, de chances remotas e pouca inspiração.

O panorama do segundo tempo continuou o mesmo. O jogo era brigada, mas de pouca criação. Vendo uma oportunidade de tentar vencer o duelo, Cuca arriscou e colocou alguns de seus titulares em campo, a exemplo do atacante Hulk, um dos destaques da equipe neste primeiro semestre.

O Atlético cresceu e aos 33 minutos por muito pouco não abriu o placar. Dodô fazer grande jogada e cruzou para Vargas. Arzamendia tentou tirar o perigo e só não fez contra, pois Jean salvou. Quando tudo se encaminha para o empate, o time alvinegro encontrou forças para conquistar a vitória.

Aos 46 minutos, Keno deu um belo chapéu em Espínola e chutou. A bola desviou na defesa, enganou o goleiro Jean e entrou. O Cerro ainda respondeu com Alan Rodríguez, mas não conseguiu evitar o revés.

Na última rodada, o Atlético enfrenta o La Guaira na terça-feira, às 21h30, no Mineirão, em Belo Horizonte (MG). No mesmo dia e horário, o Cerro recebe o América de Cali, no La Olla, no Paraguai.

FICHA TÉCNICA

CERRO PORTEÑO 0 X 1 ATLÉTICO

CERRO PORTEÑO - Jean; Espínola, Alexi Duarte, Patiño e Azramendia; Villasanti, Angel Cardozo, Mateus Gonçalves (Giménez) e Aquino (Alan Rodríguez); Morales e Boselli (Carrizo). Técnico: Chiqui Arce.

ATLÉTICO - Everson; Mariano, Gabriel, Junior Alonso e Guilherme Arana (Dodô); Allan, Tchê Tchê (Zaracho) e Hyoran (Nathan); Marrony (Keno), Eduardo Sasha (Hulk) e Vargas. Técnico: Cuca.

GOL - Keno, aos 46 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Esteban Ostojich (URU)

CARTÕES AMARELOS - Angel Cardozo, Boselli e Villasanti (Cerro Porteño); Allan, Gabriel, Guilherme Arana, Keno e Vargas (Atlético)

LOCAL - La Nueva Olla, em Assunção (PAR).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.