Atlético-MG vence Ipatinga por 2 a 0

O Atlético-MG ganhou sobrevida no Campeonato Mineiro, ao vencer, nesta quinta-feira o Ipatinga, por 2 a 0, no Estádio Independência. Como este resultado, o time alvinegro chegou aos 20 pontos, diminuindo a diferença em relação ao Cruzeiro, líder isolado da competição, com 25 pontos. O Atlético continua em segundo lugar na classificação e, faltando três rodadas para o fim do campeonato, precisa vencer os jogos que lhe restam e ainda depende de tropeços do rival para conquistar o título do Estadual. No domingo, o Atlético enfrenta o Social, em Coronel Fabriciano, e o Cruzeiro faz neste sábado o clássico contra o América-MG, no Mineirão. A equipe comandada pelo técnico Celso Roth, que tinha a obrigação de vencer, encontrou pela frente um adversário aguerrido, que não se intimidou com o time da casa. O Ipatinga se beneficiou ainda da expulsão do volante Cleison, aos 23 do primeiro tempo. Mas, dois minutos depois, o atacante Guilherme fez um gol providencial, aproveitando um cruzamento da direita do lateral Cicinho. No final da etapa inicial, o volante Paulinho, da equipe do Vale do Aço, também recebeu o cartão vermelho. Na volta do intervalo, quando a torcida atleticana já demonstrava irritação com a atuação do time, o meio-campista Lúcio Flávio fez 2 a 0. Dirigentes do Ipatinga reclamaram que a equipe do interior estava sendo prejudicada e invadiram o campo para tirar satisfação com o trio de arbitragem. A Polícia Militar precisou agir para evitar que ocorressem agressões. Mesmo com a derrota, o Ipatinga se manteve na quinta colocação, com 13 pontos. Duas outras partidas completaram a rodada: em Patos de Minas, o Guarani de Divinópolis conquistou a sua primeira vitória na competição, ao derrotar o Mamoré, por 1 a 0. Em Juiz de Fora, o Tupi goleou, por 5 a 1, o Nacional, de Uberaba. Ficha Técnica: Atlético-MG: Velloso; Cicinho, Scheidt, Neguette e Marquinhos; André Luiz, Genalvo, Lúcio Flávio (Lenílson) e Cleison; Guilherme (Quirino) e Kim (Alessandro). Técnico: Celso Roth. Ipatinga: Rodrigo Posso; Fernandinho, Emerson, Léo Oliveira e Jorginho (Xandinho); Cláudio Luís, Paulinho, Marcelo Borges e Valter; Edmundo (Ediê) e Wellington Amorim (Christian). Técnico: Flávio Lopes. Gols: Guilherme, aos 25 minutos do 1º tempo. Lúcio Flávio, aos 19 minutos do 2º tempo. Árbitro: Carlos Henrique Tosta. Cartão amarelo: Guilherme, Valter, André Luiz e Jorginho. Cartão vermelho: Cleison, Paulinho e Cláudio Luís. Público: 3.984 pagantes. Renda: R$ 18.464,00. Local: Estádio Independência.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.