Manaure Quintero/Reuters
Manaure Quintero/Reuters

Atlético-MG vence na despedida da Libertadores e vai para a Sul-Americana

Equipe mineira supera o Zamora, na Venezuela, e ameniza campanha ruim na fase de grupos

Leandro Silveira, O Estado de S.Paulo

07 de maio de 2019 | 21h53

O Atlético-MG encerrou a sua decepcionante campanha na Copa Libertadores com uma vitória que lhe garante o consolo de disputar a Sul-Americana, a partir da segunda fase. Nesta terça-feira, com um time misto e dois gols de Alerrandro, derrotou o venezuelano Zamora por 2 a 1, em Barinas, garantindo a terceira posição do Grupo E.

Zamora e Atlético-MG entraram em campo já eliminados da fase de grupos, sendo que Cerro Porteño e Nacional do Uruguai obtiveram as vagas nas oitavas de final. E o triunfo colocou o time mineiro na Sul-Americana, pois chegou aos seis pontos, todos somados contra a equipe venezuelana, que fechou a sua participação, com três.

Além disso, o time mineiro evitou terminar a sua campanha com a pior de um clube brasileiro nessa etapa da competição desde 2000, quando o atual formato, com oito chaves de quatro equipes, foi adotado pela Conmebol.

Até por já estar fora da Libertadores, o Atlético-MG escalou um time cheio de reservas nesta terça. E viu um deles brilhar: Alerrandro. O centroavante, suplente de Ricardo Oliveira, marcou os gols do time, chegando aos dez em 12 jogos disputados nesta temporada.

Mas o time quase se complicou após Igor Rabello cometer um pênalti no começo da etapa final, sofrendo pressão do Zamora e completando a oitava partida consecutiva em que foi vazada. Porém, além da vaga em outro torneio, pôde comemorar o quarto triunfo consecutivo com o técnico interino Rodrigo Santana.

O adversário do Atlético-MG na Sul-Americana será determinado através de sorteio. Antes disso, o time terá compromisso pelo Campeonato Brasileiro, torneio que lidera com nove pontos e 100% de aproveitamento nas três primeiras rodadas. No domingo, receberá o Palmeiras, no Mineirão.

O JOGO - Para a despedida na Libertadores, o Atlético entrou em campo com uma equipe mista, nem levando Victor, Guga, Chará e Ricardo Oliveira à Venezuela, além de ter deixado Luan no banco de reservas. E Elias e Geuvânio não estavam disponíveis para Rodrigo Santana.

E, com essa formação, o Atlético-MG pouco ameaçou o Zamora nos minutos iniciais do duelo, ainda que precisasse da vitória para se classificar à Sul-Americana, até pela atuação apagada de peças do setor ofensivo, como Vinicius e Maicon Bolt, que receberam chance na formação titular. Tanto que o time venezuelano tinha mais iniciativa no campo de ataque, embora criasse poucas oportunidades claras.

Porém, quando acelerou o ritmo, o Atlético-MG abriu o placar na Venezuela. Aos 24 minutos, em bela trama ofensiva, Fábio Santos foi acionado na lateral esquerda por Adilson e cruzou para Alerrandro, que desviou no meio da grande área para colocar o time mineiro em vantagem.

Com o placar favorável, o Atlético-MG se impôs em campo e voltou a marcar com Alerrandro, dessa vez aproveitando falha do goleiro do Zamora. Ele até exibiu segurança ao defender a finalização de Vinicius, mas saiu jogando errando, mandando a bola exatamente nos pés de Vinicius. Ele passou rápido para Patric, que cruzou para Alerrandro cabecear às redes, aos 35 minutos.

Só que o Zamora não desistiu, como indicou aos 43, quando Meza bateu colocado e Cleiton fez linda defesa. E o cenário piorou no começo da etapa final, após Igor Rabello derrubar Pedro Ramírez na grande área. Com muita categoria, Ignacio González esperou Cleiton sair e rolou no meio dos gol, aos 13 minutos.

A partir daí, o duelo se transformou em um confronto de ataque, do Zamora, contra defesa, a do Atlético. O time venezuelano pressionou muito, mas parou em Cleiton e também foi atrapalhado pela falta de qualidade dos seus atacantes.

Aos 42 minutos, o duelo chegou a ser paralisado por uma queda de energia. O jogo foi retomado mesmo com uma das torres de iluminação apagadas, com o Atlético-MG conseguindo sustentar uma vitória que o colocou na segunda fase da Sul-Americana.

FICHA TÉCNICA:

ZAMORA 1 x 2 ATLÉTICO-MG

ZAMORA - Joel Graterol; Carlos Castro, Kevin De La Hoz, Ignacio González e Mayker González (Mena); Óscar Hernández (Zárate), Erickson Gallardo, Pedro Ramírez e Jader Maza; Cesar Romero e Guillermo Paiva (Rojas). Técnico: Alí Cañas.

ATLÉTICO-MG - Cleiton; Patric, Réver, Igor Rabello e Fábio Santos; Adilson, Jair e Nathan (José Welison); Vinícius (Leonardo Silva), Alerrandro (Luan) e Maicon Bolt. Técnico: Rodrigo Santana.


GOLS - Alerrandro, aos 24 e aos 35 minutos do primeiro tempo. Ignacio Gonzalez, aos 13 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Carlos Herrera Bernal (Fifa/Colômbia)

CARTÕES AMARELOS - Kevin De La Hoz, Adilson, Mayker González e Nathan.

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Estádio La Carolina, em Barinas (Venezuela).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.