EFE/Yuri Edmundo
EFE/Yuri Edmundo

Atlético-MG vence o Bragantino com viradas, entrega da taça e festa no Mineirão

Com os ídolos Dadá Maravilha e Reinaldo entregando a taça de campeão para o elenco atleticano, equipe de Cuca vence duelo por 4 a 3 para público superior a 60 mil pessoas

João Nicodemus, especial para o Estadão

05 de dezembro de 2021 | 18h22

A entrega da taça de campeão brasileiro aconteceu da melhor maneira possível para o Atlético-MG na tarde deste domingo. O time alvinegro venceu o Red Bull Bragantino por 4 a 3 em um jogaço da 37ª rodada do Campeonato Brasileiro. A sequência negativa do time de Bragança Paulista continua e a briga pela classificação direta para a Libertadores ficará para a última rodada.

Levada por ídolos como Dadá Maravilha e Reinaldo, a taça foi entregue ao elenco atleticano diante de muita comemoração da torcida no Mineirão lotado. Com 61.573 torcedores, o Atlético-MG bate o recorde de público do novo Mineirão e também do Brasileirão 2021. O time mineiro, que garantiu o título com duas rodadas de antecedência, chega a 84 pontos. O Red Bull Bragantino tem 53 pontos e segue na sexta colocação. A equipe decide a vaga na fase de grupos da Libertadores na última rodada.

A reta final de temporada do Bragantino não é boa, o time chega a sete derrotas, um empate e uma vitória nos últimos nove jogos que realizou em todas as competições. O Atlético-MG está invicto há nove partidas e alcança a marca de 25 jogos sem perder em casa na temporada.

A bola rolou e os times demoraram algum tempo para engrenar, com muita troca de passe durante as primeiras ações em campo. Herói dos gols da virada que deram o título ao Atlético-MG na última rodada, Keno aproveitou a boa fase para abrir o placar aos 19 minutos. O atacante fez um desarme, avançou, viu um espaço e resolveu bater de fora da área, acertando o cantinho para mandar para o fundo das redes.

O Red Bull Bragantino acordou a partir da primeira meia hora de jogo. Aos 37 minutos, Luan Cândido cobrou falta de longe e acertou o travessão de Éverson. O gol de empate saiu no ataque seguinte. Cuello deu bom passe para Artur na área, o camisa 7 driblou Tchê Tchê e bateu para grande defesa de Éverson com os pés. No rebote, Ytalo mandou para o gol. O jogo foi para o intervalo empatado.

A virada do Bragantino aconteceu logo no primeiro minuto após a volta dos vestiários e foi um golaço de Artur. O jogador do Red Bull emendou de primeira depois de cobrança de escanteio na segunda trave e fez 2 a 1 para os visitantes. Helinho bateu de fora da área logo após a saída de bola do meio de campo e quase ampliou.

O empate veio aos 6 minutos. Keno, mais uma vez, fez uma grande jogada individual pelo lado esquerdo, foi carregando e tocou para Zaracho bater firme: 2 a 2. O dia não era só de comemoração, mas também de viradas.  Hulk deu ótimo passe para Zaracho, que ganhou espaço e cruzou na cabeça de Savarino, que não desperdiçou.

E o gol de quem a torcida mais estava esperando aconteceu. Hulk ganhou da defesa aos 42min, saiu em disparada livre e tocou com categoria por cima do goleiro Cleiton para fazer 4 a 2 e sacramentar a vitória.  Artilheiro isolado do campeonato, ele chegou a 19 gols e levou a torcida à loucura. Depois, Artur ainda descontou para 4 a 3, pegando sobra e chutando sem chances para o goleiro do Atlético.

O dia foi de comemoração para o Atlético-MG e a festa no estádio do Mineirão começou algumas horas antes da bola rolar, com show, mosaico e homenagens, inclusive para jogadores que fizeram parte de campanhas históricas do time mineiro, que entraram em campo ao lado do time atual.

O Atlético-MG se despediu da sua torcida no Campeonato Brasileiro nesta temporada, mas ainda volta a jogar em Belo Horizonte em um dos jogos da final da Copa do Brasil, contra o Athletico-PR. Pelo Brasileirão, o alvinegro enfrenta o Grêmio na última rodada. O Red Bull Bragantino decide sua classificação para a Libertadores contra o Internacional, em casa. A 38ª rodada do Brasileirão acontece na próxima quinta-feira.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-MG 4 x 3 RED BULL BRAGANTINO

ATLÉTICO-MG - Everson; Mariano, Nathan Silva (Réver), Junior Alonso e Guilherme Arana; Jair (Allan), Tchê Tchê (Alan Franco) e Nathan (Savarino); Keno, Zaracho e Diego Costa (Hulk). Técnico: Cuca.

RED BULL BRAGANTINO - Cleiton; Aderlan, Fabrício Bruno, Natan e Luan Cândido; Martínez (Praxedes), Jadsom, Helinho, Tomás Cuello (Bruno Tubarão) e Artur; Ytalo (Alerrandro). Técnico: Maurício Barbieri.

GOLS - Keno, aos 19, e Ytalo, aos 38 minutos do primeiro tempo; Artur, aos 2 e aos 55, Zaracho, aos 7, Savarino, aos 32, e Hulk, aos 42 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Hulk (Atlético-MG); Helinho e Artur (Red Bull Bragantino).

ÁRBITRO - Rodolpho Toski Marques (PR).

RENDA - R$ 8.818.854,25.

PÚBLICO - 61.573 torcedores.

LOCAL - Estádio do Mineirão, em Belo Horizonte (MG).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.