Bruno Cantini/Atlético
Bruno Cantini/Atlético

Atlético-MG vence URT por 3 a 0 e avança para jogar 11ª final seguida do Mineiro

Após empate por 1 a 1 no jogo de ida, Galo atropela rival e aguarda vencedor de Cruzeiro x América-MG na decisão

Estadão Conteudo

23 de abril de 2017 | 18h42

Depois de ter decepcionado a sua torcida no Mineirão ao empatar por 1 a 1 com a URT no jogo de ida das semifinais, o Atlético-MG se redimiu neste domingo ao vencer o adversário por 3 a 0, no estádio Independência, em Belo Horizonte, para ir com tranquilidade à decisão do Campeonato Mineiro, a 11ª consecutiva da equipe atleticana no Estadual.


O triunfo foi conquistado com gols de Rafael Moura, Robinho e Otero e, agora, o time alvinegro espera pela definição do seu rival na final, que será conhecido também neste domingo no clássico entre Cruzeiro e América-MG, no Mineirão - o confronto de ida desta semifinal, no Independência, terminou empatado por 1 a 1.



O Atlético, por sua vez, foi surpreendido justamente pelo América na decisão do Mineiro do ano passado. Neste período de dez presenças consecutivas na final, o time alvinegro também ficou com o título em 2007, 2010, 2012, 2013 e 2015, assim como caiu diante do arquirrival Cruzeiro em 2008, 2009, 2011 e 2014.


Para jogar a sua 11ª decisão consecutiva do Estadual, o Atlético tratou de ir para cima da URT desde o início e tomou conta do jogo. Nervoso, porém, desperdiçou as chances iniciais que teve de marcar, sendo a primeira delas com Rafael Moura aos 6 minutos, quando parou em defesa de Juninho. Depois foi a vez de Robinho não aproveitar uma boa oportunidade aos 14, finalizando para fora.


E coube a Rafael Moura abrir o placar apenas aos 35 minutos. Pouco depois de ter levado um cartão amarelo por falta no goleiro adversário, o atacante recebeu um cruzamento da direita de Marcos Rocha e cabeceou para as redes: 1 a 0.


Assim, o Atlético ganhou a tranquilidade que precisava para deixar o jogo a sua feição, pois a URT agora seria obrigada a buscar o ataque de qualquer forma e abriria mais espaços em seu setor defensivo.


Na etapa final, o Atlético quase ampliou logo aos 3 minutos em boa finalização de Rafael Carioca de fora de área que acertou o travessão de Juninho. Também em arremate de longe, Robinho voltou a errar o alvo aos 6. Pouco depois, entretanto, o atacante balançaria as redes em uma bola parada após Marlone sofrer pênalti de Diego Borges.


Com a bola na marca penal, aos 12 minutos, Robinho foi para a cobrança e finalizou no meio do gol de Juninho, que caiu para o seu canto e viu o Atlético ampliar para 2 a 0.


Mesmo após o gol, o Atlético manteve a sua carga ofensiva e desperdiçaria novas oportunidades de marcar com Robinho, Marlone e Cazares, este último em campo depois de ter substituído Robinho.


O placar de 2 a 0 parecia já certo como resultado final, mas o Atlético ainda presentearia a sua torcida com mais um gol aos 45 minutos, desta vez com Otero, que havia entrado na equipe no lugar de Maicosuel. Em jogada iniciada por Cazares, Marcos Rocha recebeu a bola e deu a sua segunda assistência na partida ao cruzar para o jogador venezuelano, que finalizou para selar o 3 a 0.


Após se garantir na final do Mineiro, o Atlético agora mira o duelo que fará contra o Libertad, do Paraguai, quarta-feira, novamente no Independência, pela Copa Libertadores. Já a URT passa a se focar na disputa da Série D do Campeonato Brasileiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.