Bruno Cantini / Atlético-MG
Bruno Cantini / Atlético-MG

Atlético-MG visita Ferroviário para avançar na Copa do Brasil e recuperar moral

Em outro confronto da Copa do Brasil, Goiás e Avaí se enfrentam após empate no primeiro jogo

Leandro Silveira, Estadão Conteúdo

18 de abril de 2018 | 07h26

O Atlético Mineiro entra em campo nesta quarta-feira, às 21h45, para enfrentar o Ferroviário no jogo de volta da quarta fase da Copa do Brasil praticamente classificado à próxima fase, mas também pressionado. Afinal, mais do que pela vaga nas oitavas de final, o time vai jogar na Arena Castelão, em Fortaleza, tentando recuperar a moral.

+ Matheus Galdezani assina por empréstimo e é anunciado pelo Atlético-MG

+ Larghi lamenta 'pênalti que não existiu' em revés do Atlético-MG e critica Rildo

No jogo de ida, disputado em Belo Horizonte há duas semanas, o Atlético-MG encaminhou a sua vaga na próxima etapa ao aplicar uma goleada de 4 a 0. O triunfo, que veio na sequência da vitória no jogo de ida da decisão do Campeonato Mineiro sobre o Cruzeiro (3 a 1), indicava o melhor momento do time na temporada. Depois disso, porém, muita coisa mudou. E para pior.

O Atlético-MG perdeu o título estadual para o Cruzeiro e também caiu em dois jogos de estreia - na Copa Sul-Americana para o San Lorenzo, por 1 a 0, e no Campeonato Brasileiro, por 2 a 1, para o Vasco, em duelos disputados na semana passada e como visitante. E o elenco e o técnico Thiago Larghi passaram a sofrerem questionamentos.

Nesta quarta-feira, o Atlético-MG pode perder por até três gols de diferença para se garantir nas oitavas de final da Copa do Brasil, novamente jogando longe de casa. Mas o objetivo não é meramente sustentar a vantagem, mas voltar a apresentar bom rendimento e também vencer, encerrando a sequência de três tropeços.

Para isso, o Atlético-MG vai apostar em estratégia parecida da que foi adotada no jogo de ida. Naquela oportunidade, Larghi poupou vários titulares, situação que deve se repetir agora na Arena Castelão, em razão do desgaste físico pela sequência de compromissos, além da larga vantagem conquistada no primeiro duelo.

O Atlético-MG também terá uma série de desfalques para encarar o Ferroviário, o que impediria Larghi de usar a força máxima mesmo se quisesse. O meia equatoriano Cazares sofreu uma lesão leve na coxa esquerda, o lateral-esquerdo Fábio Santos será poupado devido à forte pancada que recebeu na cabeça contra o Vasco e o volante Adilson ainda se recupera de dores no tornozelo direito, assim como o zagueiro Leonardo Silva permanece com pequena contusão na coxa direita.

"É momento de procurar crescer, voltar a ganhar confiança. Fizemos um bom resultado na ida, é importante que a gente faça um bom jogo na quarta-feira para espantar qualquer tipo de desconfiança que possa vir em cima da nossa equipe, para a gente ter uma boa sequência de Brasileiro também", afirmou o goleiro Victor.

Goleado no jogo de ida, o Ferroviário vai a campo sob novo comando, pois Ademir Fonseca foi demitido após o duelo em Belo Horizonte, sendo substituído por Maurílio Silva. Em reformulação, o time já anunciou a chegada de 11 jogadores para a disputa da Série D do Campeonato Brasileiro. E alguns deles devem estrear contra o Atlético-MG.

O Ferroviário sabe que a classificação é quase impossível de ser conquistada, mas quer encerrar dignamente a sua melhor campanha na história da Copa do Brasil, em que eliminou Confiança-SE, Sport e Vila Nova nas fases anteriores, além de chegar em alta para a disputa da quarta divisão nacional.

OUTROS JOGOS

Com um pé nas oitavas de final da Copa do Brasil, a Ponte Preta decide nesta quarta-feira a vaga na Arena Pernambuco, no Recife, às 21h45. Depois de ganhar do Náutico por 3 a 0 no primeiro jogo, o time do técnico Doriva pode até perder por dois gols que ainda assim fica com a vaga nesta quarta fase.

Felipe Saraiva, Orinho e o estreante Júnior Santos decretaram a vitória da Ponte Preta no primeiro jogo, que marcou também a primeira partida oficial de Doriva. O triunfo em Campinas (SP) deu tranquilidade para o time paulista atuar com o resultado debaixo de braço em Pernambuco. Para chegar à classificação, o Náutico precisa vencer por quatro gols de diferença ou mais. Com três leva a decisão para os pênaltis. Qualquer outro resultado classifica o adversário paulista.

Em Goiânia, o Goiás depende de uma vitória simples no estádio Serra Dourada para eliminar o Avaí, às 19h30. O time catarinense lutou até o último minuto para buscar o empate por 2 a 2, em Florianópolis, e agora depende apenas de suas forças para a classificação.

Para o Goiás, o jogo dentro de casa é a oportunidade de reencontrar a vitória - vem de derrota para o CSA por 2 a 1, em Maceió, na estreia da Série B do Campeonato Brasileiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.