Bruno Baggio/Divulgação
Bruno Baggio/Divulgação

Atlético Paranaense vence o Botafogo e entra no G-4

Ederson marcou os dois gols da partida

JULIO CESAR LIMA, Agência Estado

25 de agosto de 2013 | 20h52

CURITIBA - Depois de estar próximo de integrar o G-4 nas últimas rodadas, mas não conseguir, o Atlético-PR contou com dois gols de Ederson para vencer o Botafogo por 2 a 0, neste domingo, na Vila Capanema, em Curitiba. Com o resultado, subiu para a quarta colocação, com 27 pontos, e chegou ao G4 pela primeira vez no Brasileirão, no encerramento da 16ª rodada.

Já o Botafogo, com 29 pontos, encerra a rodada na segunda colocação. A equipe carioca perdeu a liderança no sábado, ultrapassada pelo Cruzeiro, e busca retomar a posição.

As duas equipes mostravam muita disposição e velocidade no início da partida. Com mais volume de jogo, o Atlético-PR chegou três vezes ao gol alvinegro nos primeiro dez minutos, mas em jogadas sem perigo. Com o passar do tempo, as duas equipes se equilibraram, mas a pressa em concluir as jogadas e o excesso de passes errados facilitavam o trabalho das defesas.

O maior lance de perigo aconteceu somente aos 44 minutos, quando Ederson cabeceou no canto esquerdo de Jefferson, que fez uma difícil defesa e na rebatida Delatorre chutou rente à trave.

O time da casa acreditava na vitória e o zagueiro Luiz Alberto reforçou a ideia ao descer para os vestiários. "Estamos com uma boa postura e entramos para ganhar o jogo independente de ele (Botafogo) ser o líder", avisou. Já os cariocas não tinham Seedorf e Vitinho em boas jornadas e a bola pouco chegava ao ataque.

Ao voltar para a segunda etapa o Atlético-PR não deu tempo para o time carioca se arrumar em campo. No primeiro minuto, o atacante Delatorre recebeu um passe de Paulo Baier, deixou três zagueiros do Botafogo para trás e tocou para Ederson, que chutou fraco, mas o suficiente para a bola entrar no gol protegida por Jefferson.

O Botafogo sentiu o golpe e o Atlético-PR não encontrou problemas para ampliar o placar. Em nova jogada de Delatorre, dessa vez pela esquerda, o atacante tocou novamente para Ederson, aos 12 minutos, que tocou por cima de Jefferson para marcar o segundo gol.

No final da partida, aos 43 minutos, o clima esquentou e Pedro Botelho e Vitinho acabaram expulsos, após o atacante botafoguense acertar Weverton em uma disputa de bola e ser puxado pelos cabelos, ainda no chão, pelo ala atleticano. Depois de uma troca de empurrões, Jefferson ainda recebeu o terceiro cartão amarelo.

No final do jogo o meia Seedorf desabafou contra a arbitragem. "Perdemos e claro que por isso o resultado não foi bom. Não gosto de reclamar de juiz, mas não posso apanhar o tempo todo e ver a falta para os outros, não gosto da atitude que os juiz teve. Mas não foi ele que decidiu o jogo, vamos aceitar a derrota como homens e logo já temos outro jogo", reclamou.

O atacante Ederson, que é um dos artilheiros da competição com dez gols, comemorou a entrada no G4. "É o resultado de muito trabalho e todos viram o nosso esforço que não é de agora, e estamos pensando nisso (entra no G4) já faz tempo, mas vamos continuar sempre em busca da vitória", concluiu.

FICHA TÉCNICA:

ATLÉTICO-PR 2 X 0 BOTAFOGO

ATLÉTICO-PR - Weverton; Jonas (Juninho), Manoel, Luiz Alberto e Pedro Botelho; Bruno Silva, João Paulo, Everton e Paulo Baier (Marco Antônio); Ederson e Delatorre (William Rocha). Técnico - Vagner Mancini.

BOTAFOGO - Jefferson; Gilberto (Edilson), Bolívar, Dória e Lima; Marcelo Mattos (Alex), Gabriel, Lodeiro e Seedorf; Vitinho e Rafael Marques (Elias). Técnico - Oswaldo Oliveira.

GOLS - Ederson, a um minuto, e aos 12 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Wagner Reway (MT).

CARTÕES AMARELOS - Pedro Botelho, Jefferson, Edilson, Dória e Manoel.

CARTÕES VERMELHOS - Pedro Botelho e Vitinho.

RENDA - R$ 186.490,00.

PÚBLICO - 12.124 pagantes.

LOCAL - Estádio da Vila Capanema, em Curitiba (PR).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.