Atlético-PR anuncia empresa americana para gerir Arena Multiuso

Clube acertou parceria de 10 anos com a AEG Facilities, que também gere a Arena Pernambuco e a Arena Palestra

DANIEL AKSTEIN BATISTA, Agência Estado

29 de novembro de 2012 | 18h17

SÃO PAULO - Contando com a presença do prefeito de Los Angeles, Antonio Villaraigosa, o Atlético-PR anunciou na tarde desta quinta-feira uma parceria de 10 anos com a AEG Facilities, que será a gestora da nova Arena Multiuso do clube.

A empresa já havia firmado acordo para gerir outros estádios do Brasil, como a Arena Pernambuco e o novo Palestra Itália, do Palmeiras. A AEG é também dona do Los Angeles Galaxy e administra o Staples Center, casa do time de basquete Los Angeles Lakers.

"Estou aqui (no Brasil) para promover o comércio e o turismo entre os países e tenho certeza que esta parceria trará frutos para todas as partes", disse Villaraigosa.

Para o presidente do Atlético-PR, Mario Celso Petraglia, a nova Arena vai transformar Curitiba "na capital de grandes eventos". Além de o estádio ganhar capacidade, com um público de 43.981 torcedores em dias de jogo (e 60 mil para os shows que lá vão acontecer), o espaço terá ainda uma arena olímpica, para 10 mil pessoas. "Estamos em entendimento com as autoridades locais para conseguir parcerias, investindo assim no esporte olímpico", explicou o dirigente.

Diretor da AEG, Charles Steedman vai além e garante que todo o espaço será bastante utilizado mesmo depois da Copa do Mundo, quando o estádio receberá quatro partidas da competição. "Posso prometer que este projeto não é um ''elefante branco", afirmou.

Pelo acordo, o Atlético-PR terá o controle de 100% das receitas geradas em todo o complexo, incluindo bilheterias de jogos e shows, por exemplo. Uma parte desta verba, no entanto, será repassada à AEG, pelos serviços prestados. Alegando sigilo de contrato, nem clube nem empresa divulgaram valores.

A AEG será também a responsável por buscar um nome para o estádio. O Atlético-PR, aliás, foi pioneiro ao trazer o esquema de naming rights para o Brasil - na década passada, a Arena da Baixada foi batizada de Arena Kyocera. "Não existe nenhuma venda de nome fácil, mas sabemos como fazer isso", contou Steedman. "O mercado no Brasil (para a venda dos naming rights) está se desenvolvendo agora", afirmou. A previsão é que a Arena seja entregue em julho de 2013.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolAtlético-PRCopa de 2014

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.