Atlético-PR confia no retrospecto

O Atlético Paranaense espera repetir, neste domingo, contra o Cruzeiro, na final da Copa Sul-Minas, no Mineirão, em Belo Horizonte, o retrospecto que conseguiu como visitante até agora. Dos oito jogos disputados fora de Curitiba, o time venceu seis, empatou um e perdeu um. "Quando está fora da Arena, o Atlético se coloca em campo muito bem, com uma forte marcação e aproveitando os contra-ataques", analisou o atacante Alex Mineiro. A primeira partida foi vencida pelo time mineiro, por 2 a 1, o que lhe garante o título com o empate. Uma vitória por 1 a 0 do Atlético leva a decisão para os pênaltis. Para o volante Cocito, a vitória sobre o Grêmio, por 5 a 1, em Porto Alegre, que colocou o Atlético nas finais, é um estímulo para os jogadores. "Eles (Cruzeiro) deram um grande passo, mas não está nada definido", disse. O técnico Geninho iniciou a semana com muitas dificuldades para armar seu time. O zagueiro Wellington Paulo foi expulso na última partida, enquanto o lateral Fabiano e o volante Flávio Luiz receberam terceiro cartão amarelo. Além disso, o volante Cocito e o meia Fabrício tinham sido condenados a cumprir cinco e seis partidas de suspensão, respectivamente. Quinta-feira à noite os advogados conseguiram efeito suspensivo e eles foram liberados para o jogo. O zagueiro Gustavo, mesmo contundido, deve jogar. Em razão dos desfalques, o técnico decidiu fazer mistério para divulgar o time que colocará em campo. "O treinador que diz não saber quem vai pôr em campo na véspera é porque não entende. Eu só vou me reservar o direito de esconder o time para não facilitar as coisas para o Marco Aurélio", disse Geninho. A dúvida que ele mantinha era sobre dois ou três atacantes, com a saída de um zagueiro. No entanto, o mais provável é que mantenha o esquema com três defensores. O atacante Kléber, um dos destaques do time no ano passado, terá uma "dor de cabeça" depois do jogo. Ele foi notificado pela Delegacia de Crimes contra a Administração Pública de Curitiba em razão de ter sido pego dirigindo sua Pajero com habilitação falsificada. O documento foi expedido pelo Detran de Santa Catarina e está passando por uma perícia. O jogador deverá prestar depoimento nesta semana. Ele não quis comentar o fato.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.