Miguel Locatelli/Atlético-PR
Miguel Locatelli/Atlético-PR

Atlético-PR derrota Cruzeiro em Curitiba e dorme no G-6 do Brasileirão

Em ótima fase, equipe paranaense conquista 11ª vitória seguida em casa e deixa Atlético-MG e Santos para trás

O Estado de S.Paulo

10 Novembro 2018 | 21h56

O Atlético-PR fez mais uma vítima na Arena da Baixada e vai dormir neste sábado na zona de classificação para a fase preliminar da Libertadores do próximo ano. Em uma partida tensa - 11 cartões amarelos foram mostrados -, o time paranaense precisou de 20 minutos para marcar dois gols e vencer o Cruzeiro por 2 a 0, na abertura da 33.ª rodada do Campeonato Brasileiro.

A 11ª vitória seguida em casa pela competição nacional, desta vez com direito a olé, colocou o Atlético-PR na sexta colocação, com 46 pontos, deixando Atlético-MG e Santos para trás. Ambos ainda não entraram em campo na rodada. O Cruzeiro tem a mesma pontuação, mas figura em nono lugar por causa do número de vitórias (13 contra 12).

O jogo começou equilibrado, mas o Atlético-PR foi mortal no contra-ataque logo aos nove minutos. Bruno Guimarães deu lançamento perfeito para Marcelo Cirino, que ganhou na velocidade dos zagueiros e bateu sem chances para Fábio. O empate do Cruzeiro quase veio em falta cobrada por Arrascaeta.

Quando o time mineiro esboçava uma pressão, o Atlético-PR ampliou aos 21 minutos. Nikão recebeu de Pablo e cruzou rasteiro para Raphael Veiga bater de primeira, sem chances para Fábio. O Cruzeiro sentiu o segundo gol rubro-negro e, apesar de ter equilibrado a posse da bola, pouco criou até o intervalo.

Na frente do placar, o Atlético-PR voltou do intervalo apostando no contra-ataque. Em um desses lances, os jogadores do time paranaense pediram a expulsão de Manoel por segurar Marcelo Quirino, que sairia na cara do gol. A partida ficou nervosa com entradas fortes e discussões.

Aos 16 minutos, Renan Lodi cruzou e Raphael Viega desviou de cabeça com perigo por cima do travessão. De longe, Thiago Neves arriscou e Santos fez a defesa em dois tempos. O Atlético-PR procurava valorizar a posse da bola, irritando os jogadores do Cruzeiro, que não conseguiam criar lances de perigo.

As provocações continuavam dos dois lados e o árbitro Anderson Daronco mostrou quatro amarelos em menos de dois minutos por discussões. Sem forças para reagir, o Cruzeiro viu o Atlético-PR tocar a bola até o apito final do árbitro.

Os dois times voltam a campo na próxima quarta-feira, pela 34ª rodada. O Atlético-PR enfrenta o Vasco, às 19h30, em São Januário, no Rio de Janeiro, e o Cruzeiro recebe o Corinthians, às 21h45, no Mineirão, em Belo Horizonte. Os jogos são válidos pela 34.ª rodada.

FICHA TÉCNICA:

ATLÉTICO-PR 2 X 0 CRUZEIRO

ATLÉTICO-PR - Santos; Jonathan (Diego Ferreira), Léo Pereira, Thiago Heleno e Renan Lodi; Wellington, Bruno Guimarães (Camacho) e Raphael Veiga; Nikão, Marcelo Cirino (Rony) e Pablo. Técnico: Tiago Nunes.

CRUZEIRO - Fábio; Edilson (Lucas Romero), Manoel, Léo e Egídio; Henrique, Ariel Cabral, Robinho (Barcos), Thiago Neves e Arrascaeta; Raniel (Rafael Sóbis). Técnico: Mano Menezes.

GOLS - Marcelo Cirino, aos nove e Raphael Veiga, aos 21 minutos do primeiro tempo.

ÁRBITRO - Anderson Daronco (RS).

CARTÕES AMARELOS - Jonathan, Léo Pereira, Bruno Guimarães e Wellington (Atlético-PR); Henrique, Lucas Romero, Ariel Cabral, Arrascaeta, Rafael Sóbis, Edilson e Manoel (Cruzeiro).

RENDA - R$ 174.170,00.

PÚBLICO - 8.641 total.

LOCAL - Arena da Baixada, em Curitiba (PR).

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.