Bruno Baggio/Divulgação
Bruno Baggio/Divulgação

Atlético-PR e Fluminense empatam por 1 a 1 em Curitiba

Com futebol previsível, time de Vagner Mancici não repetiu desempenho que o mantém no G-4

JULIO CESAR LIMA, Agência Estado

11 de setembro de 2013 | 21h46

CURITIBA - O Atlético Paranaense não reeditou as apresentações anteriores que o colocaram no G-4 e com um futebol previsível apenas empatou com o Fluminense por 1 a 1, nesta quarta-feira (11), na Vila Capanema, em Curitiba, pela 20.ª rodada do Campeonato Brasileiro. O resultado deixou a equipe provisoriamente na terceira colocação, com 35 pontos, e o Fluminense em 12.º, com 23 pontos. Ederson abriu o placar aos 16 e Rafael Sóbis empatou aos 45 minutos do primeiro tempo.

Mesmo com uma campanha inferior ao Atlético, o Fluminense iniciou a partida melhor que seu adversário e levava perigo ao gol paranaense pelo lado esquerdo, com Carlinhos. Aos sete minutos, o time carioca quase chegou ao primeiro gol em um contra-ataque em que Rhayner recebeu livre e tocou por cima do goleiro Wéverton, mas para fora.

O Atlético, que não vinha se apresentando bem, porém, mostrou aos 16 minutos porque tem um dos ataques mais eficientes da competição. Léo aproveitou um erro de passe dos cariocas, foi à linha de fundo e cruzou para Ederson, que sem deixar a bola cair chutou sem chances para Diego Cavalieri e marcou seu 13.º gol na competição. Ele é o artilheiro isolado.

O Fluminense sentiu o gol e o Atlético começou a ter mais liberdade, principalmente com Everton, que armava os ataques com velocidade, e Marcelo. Mas quando o time da casa estava melhor na partida, Léo fez falta na frente da área, Rafael Sóbis cobrou com perfeição, aos 45, no ângulo esquerdo de Wéverton e empatou a partida.

O Atlético voltou melhor para a segunda etapa e mantinha maior posse de bola e volume de jogo. Aos seis minutos, Marcelo quase amplia em bonita jogada, quando driblou Anderson, deu um chapéu em Gum e chutou forte, mas Diego espalmou para escanteio.

O técnico Vanderlei Luxemburgo trocou Rafinha por Felipe para melhorar o toque de bola dos cariocas, mas a mudança não surtiu o efeito desejado e deixou o Fluminense mais lento. O Atlético mantinha maior posse de bola, e Vágner Mancini, pensando na vitória, tirou Paulo Baier e colocou o atacante Delatorre em campo. O time ficou mais ofensivo e minutos depois Luxemburgo também trocou um apático Sóbis por Eduardo.

O Fluminense ganhou um pouco mais de fôlego e começou a chegar mais próximo ao gol atleticano, mas as jogadas eram mal concluídas.

Mancini ainda tentou dar mais criatividade ao time ao colocar Felipe na vaga do volante Bruno Silva, mas o jogo se concentrou mais no meio de campo e o empate acabou sendo justo. No final do jogo, o artilheiro Ederson lamentou as chances perdidas. "O time esteve bem, mas tive duas oportunidades e desperdicei", disse.

FICHA TÉCNICA:

ATLÉTICO-PR 1 X 1 FLUMINENSE

ATLÉTICO-PR - Wéverton; Léo, Manoel, Luiz Alberto e Zezinho (Maranhão); Bruno Silva (Felipe), João Paulo, Paulo Baier (Delatorre) e Everton; Marcelo e Ederson. Técnico: Vagner Mancini.

FLUMINENSE - Diego Cavalieri; Bruno, Gum, Anderson e Carlinhos; Edinho, William (Biro Biro), Rafinha (Felipe) e Wagner; Rhayner e Rafael Sóbis (Eduardo). Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

GOLS - Ederson, aos 16, e Rafael Sóbis, aos 45 minutos do primeiro tempo.

ÁRBITRO - Fabrício Neves Corrêa (RS).

CARTÕES AMARELOS - Léo, Felipe, Zezinho e Rafinha.

RENDA - R$ 147.910,00.

PÚBLICO - 11.728 pagantes.

LOCAL - Estádio Durival de Britto, em Curitiba (PR).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.