Atlético-PR faz 3 a 0 no Chivas

O Atlético-PR abriu uma boa vantagem para chegar às finais da Libertadores da América ao vencer o Chivas Guadalajara por 3 a 0, nesta quinta-feira, na Arena da Baixada, em Curitiba. O time paranaense aproveitou-se do fato de o adversário estar sem seis titulares, cedidos à seleção mexicana, e fez um placar que lhe dá mais tranqüilidade para o jogo de volta em Guadalajara. Na próxima quinta, no México, a equipe do Paraná pode perder por até dois gols de diferença ou por três gols caso faça gol. Mas não foi fácil engrenar. O Atlético-PR começou sem o mesmo ímpeto dos jogos anteriores pela Libertadores. Recuado, saía com muita timidez para o ataque, como se estivesse conformado com o empate. De outro lado, o Chivas tinha um posicionamento tático ousado, com três jogadores deslocando-se para o ataque quando tinham a posse de bola. No entanto, quando o time mexicano dava mostras de que poderia surpreender, foi o Atlético-PR que chegou. Aos 22 minutos, Aloísio aproveitou bem um cruzamento e, de cabeça, abriu o placar. Foi o que bastou para o Chivas mostrar as deficiências na defesa, com os jogadores falhando à menor pressão do adversário. Mas foi de falta que o Atlético-PR fez o segundo, por meio de Fernandinho, aos 43 minutos, em seu 100º jogo com a camisa rubro-negra. Como o Chivas veio disposto a diminuir o placar no segundo tempo, o Atlético-PR passou a ter mais espaço no ataque e contava com a cooperação da defesa adversária que errava constantemente. Mas os atleticanos não aproveitavam as freqüentes oportunidades de gols criadas. Até que Fabrício recebeu a bola numa cobrança rápida de falta e fuzilou para o gol, aos 33 minutos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.