Atlético-PR: Fernandinho no meio

Para não perder o estilo ofensivo do time e a boa ligação no setor do meio-de-campo, a tendência é o técnico do Atlético Paranaense, Levir Culpi, mudar o posicionamento de Fernandinho, que, apesar de ser originalmente um meia-atacante, tem atuado durante a maioria das partidas como ala direito. Culpi, que costuma não permitir a presença da imprensa nos treinamentos, vai manter o mistério até o dia do jogo, mas Fernandinho deve ocupar o lugar do meia Jadson, que cumpre suspensão automática. Com isso, Raulen entraria pela direita.Contra o São Caetano, o Atlético subiu de produção exatamente quando Fernandinho foi deslocado para o meio. "No meio, com liberdade maior, conseguimos encurralar o São Caetano", diz o jogador. Se essa for a opção de Culpi, o zagueiro Fabiano, um dos destaques do setor defensivo, retornará no lugar do volante Pingo, após cumprir suspensão.Os jogadores tiveram a segunda-feira de folga, mas nesta terça-feira retornaram aos trabalhos em dois períodos, sendo bastante exigidos no aspecto físico. Diferente das outras rodadas, a concentração será antecipada para quinta-feira. Afinal, o título poderá vir já no fim de semana, caso some os três pontos e o Santos não vença o São Caetano.A imprensa, sobretudo de Curitiba, tem explorado alguns fatos negativos ocorridos no Estádio São Januário, local da partida de domingo. Em 1999, o então vice-presidente do Vasco da Gama, Eurico Miranda, invadiu o gramado quando seu time teve três jogadores expulsos e o Paraná Clube pressionava. A partida foi encerrada e o empate por 1 a 1 garantido. No ano passado, jogadores do Coritiba foram agredidos dentro do ônibus, apesar de terem sido derrotados por 2 a 1. A assessoria do Atlético garante, no entanto, que serão tomadas as mesmas medidas de segurança de qualquer outro jogo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.