Atlético-PR luta contra o desânimo

Os jogadores do Atlético-PR ainda tentam demonstrar um pouco de esperança na conquista do título brasileiro, mas não existe muita certeza de que o Vasco possa atrapalhar o Santos na última rodada do campeonato. Afinal, o time paranaense precisa vencer o Botafogo, ameaçado pelo rebaixamento, e ainda torcer para que a equipe santista não ganhe seu jogo em São José do Rio Preto."Não tem nada perdido ainda. Temos um jogo difícil contra o Botafogo, mas dentro de nossa casa, com apoio de nossa torcida, vamos fazer nossa parte e depois torcer por um tropeço do Santos", disse o zagueiro Marcão.Hoje foi dia de folga para os jogadores do Atlético, que aproveitaram o momento para se recuperar da derrota para o Vasco por 1 a 0, domingo, no Rio. E nesta terça-feira eles retomam os treinamentos.Como tem feito desde sua chegada ao Atlético, o técnico Levir Culpi não deve permitir a presença de jornalistas no treino, embora não haja muita coisa a esconder. Com o retorno do meia Jadson, que cumpriu suspensão, o time titular estará completo.O clima de desânimo no vôo de volta do Rio de Janeiro só foi amenizado um pouco na chegada a Curitiba, por volta das 21h30 de domingo, quando um grupo de cerca de 20 torcedores recepcionou com festa os jogadores. "Deram tudo de si... Esse ano o Atlético vai ser bi", insistiam em gritar os atleticanos.O entusiasmo dos torcedores levantou um pouco o astral de todos. "Depois dessa derrota, eu não esperava nenhum tipo de recepção. Isso mexe com a gente. Depois disso, temos que acreditar até o fim nesse título", afirmou Fabiano. "O torcedor ainda está acreditando e nós temos que acreditar também", concordou o goleiro Diego.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.