Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Atlético-PR não desiste e continua obra

O Atlético-PR terá de "engolir" a decisão da Conmebol e mandar o primeiro jogo da final da Copa Libertadores da América - contra o São Paulo, quarta-feira, às 21h45 -, no Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre. A CBF praticamente "lavou as mãos" e não vai comprar briga com a entidade que manda no futebol sul-americano para levar a partida de volta para a Arena da Baixada, em Curitiba.Mesmo assim, a diretoria do clube paranaense parece ignorar a determinação da Conmebol e segue tocando as obras de construção de uma arquibancada tubular, com capacidade para mais de 15 mil pessoas, na Arena da Baixada.Neste domingo, inclusive, o Atlético abriu os portões do seu estádio para os torcedores acompanharem a obra - mais de 2 mil pessoas estiveram lá."Tentamos, dentro do possível, atender a vontade da diretoria do Atlético, mas a Confederação Sul-Americana se mostrou inflexível. Não haveria tempo suficiente para realizar uma vistoria na arquibancada metálica e liberar a venda dos ingressos, como manda o Estatuto do Torcedor", explicou Nabi Abi Chedid, vice-presidente da CBF e um dos diretores do Comitê Executivo da Conmebol. "Até o governador do Paraná (Roberto Requião) me ligou e tive de explicar isso."De acordo com Nabi Abi Chedid, a diretoria do Atlético-PR demorou para iniciar as obras em seu estádio ou sugerir uma outra solução à Conmebol. "Eles deveriam ter feito isso logo depois da vitória por 3 a 0 (contra o Chivas), no primeiro jogo da semifinal. Agora, não acredito que será possível ?dobrar? a Conmebol", avisou o dirigente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.