Atlético-PR não muda a rotina

A euforia demonstrada pela equipe do Atlético-PR na semana passada, quando liderava o Campeonato Brasileiro, deu lugar à apreensão após a derrota para o Vasco no domingo. Com isso, para ficar com o título, o clube paranaense precisa vencer o Botafogo e ainda torcer por um tropeço do Santos contra o Vasco.Os jogadores do Atlético se apresentaram na manhã desta terça-feira, após um dia de folga, e realizaram treinos físicos em dois períodos. Trabalho com bola só a partir de quarta, quando o técnico Levir Culpi começará a montar o time para o jogo de domingo, na Arena da Baixada.Apesar da necessidade de recuperar o ânimo para a última rodada do Brasileiro, o clube não montou nenhum esquema especial de concentração ou treinamento e manteve apenas as palestras semanais que aconteceram durante toda a temporada.O atacante Washington, artilheiro do campeonato com 33 gols, é um dos mais otimistas do elenco. Segundo ele, não é hora de "jogar a toalha" e ninguém deve desistir. "Essa lição pôde ser tirada em minhas experiências de vida e profissional, onde nunca desisti de nada", afirmou o atleta, que voltou a jogar futebol após realizar duas cirurgias cardíacas.Para mostrar unidade do grupo, os atletas se reuniram antes do treino e conversaram alguns minutos. "Falamos que se algum jogador não tiver o pensamento vencedor ele pode tirar férias. Queremos todos juntos nesta partida final para darmos um presente para a torcida que nos apóia", contou Washington. "Mostramos a todos um bom futebol e com certeza a nossa equipe é a melhor de todo o campeonato, além de revelar vários jogadores nesta temporada."E a torcida promete continuar incentivando, enquanto tiver chance de ser campeão. "Estou com o meu ingresso comprado e acredito no título. Infelizmente, jogamos contra equipes que necessitavam demais da vitória, casos do Grêmio e Vasco, contra o rebaixamento, e o São Caetano, que estava na luta pelo campeonato. Temos que valorizar nossos atletas no domingo da mesma forma que os recebemos no aeroporto após a derrota", afirmou o torcedor Juarez Vilella Filho.O meia Jádson, que não jogou em São Januário para cumprir suspensão, tem volta confirmada à equipe titular no domingo. "Precisamos jogar bem, vencer, e torcer para o Vasco. Quem sabe eles ganham do Santos e ganhamos o título", disse o jogador.Para o lateral Marcão, o time não irá decepcionar os torcedores que forem incentivá-los. "A gente lamenta ter perdido quando não podia, agora precisamos mostrar superação. Seria uma tragédia o Santos perder ou empatar e nós não fazermos a nossa parte", concluiu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.