Atlético-PR perde, mas é supercampeão

O Atlético Paranaense perdeu o jogo deste domingo, por 4 a 1, para o Paraná Clube, mas ficou com o título do Supercampeonato Paranaense, em razão de ter vencido por 6 a 1 a primeira partida. Depois de um início de semestre decepcionante, com uma participação sofrível na Copa Libertadores da América, o atual campeão brasileiro recuperou-se, chegando à final da Copa Sul-Minas e conquistando seu primeiro título. Tendo a difícil missão de reverter o placar largamente desfavorável, o Paraná Clube iniciou o jogo demonstrando mais poder ofensivo e conseguiu o primeiro gol logo aos 3 minutos, em uma cobrança de falta de Maurílio. O Atlético não se abateu com o gol e continuou no mesmo estilo de jogo, chamando o Paraná para seu campo e partindo em contra-ataques. Aos 20 minutos, o zagueiro paranista André e o atacante atleticano Alex Mineiro foram expulsos. Apesar de haver mais espaço em campo, o jogo perdeu em movimentação, pois o Paraná precisou recompor sua defesa, enquanto o Atlético ressentia de um jogador de velocidade. Somente aos 42 minutos, o jogo voltou a ter emoção, quando Kléber recebeu a bola, livrou-se de dois zagueiros e empatou a partida. Três minutos depois, o meia do Paraná, Marquinhos, foi expulso. Mais tranqüilo em campo, o Atlético passou a tocar a bola desde o início do segundo tempo, fazendo com que o tempo passasse. Mas foi castigado. Aos 30 minutos, Émerson, que tinha acabado de entrar, marcou o segundo gol do Paraná. Quatro minutos depois, Márcio fez o terceiro e renovou as esperanças paranistas. O jogo ganhou mais movimentação, depois de Kléber ter errado a cobrança de um pênalti aos 37 minutos. Enquanto o Atlético tentava segurar a bola, o Paraná partiu com tudo para tentar fazer mais três gols, que lhe dariam o título. Mas conseguiu apenas mais um, aos 43 minutos, por meio de Denys, chutando de fora da área.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.