Atlético-PR tentará furar bloqueio

Os números estão mostrando e todos os jogadores do líder Atlético Paranaense reconhecem que não será fácil fazer gols no São Caetano na partida deste domingo, às 16 horas, na Arena da Baixada, em Curitiba (PR). O time paulista foi vencido apenas 38 vezes neste campeonato e é conhecido pela força de sua marcação. "Sabemos disso e estamos nos preparando para isso", disse o atacante Washington, artilheiro da competição com 32 gols.No final do treinamento de sexta-feira, o atacante foi bastante exigido em cobranças de falta e de pênalti e em jogadas de bolas aéreas. "Precisamos fazer mais jogadas de linha de fundo, mais jogadas de aproximação. Teremos que diversificar para furar o bloqueio", afirmou o jogador.Todos no clube encaram a partida como decisiva para as pretensões de ser bicampeão. "Só faltam três jogos e estamos em vantagem", registrou Washington. "Temos que errar o menos possível porque qualquer erro será fatal." Muito assediado nos últimos dias em razão de uma proposta que recebeu do Verdy Tokyo para mudar-se para o Japão na próxima temporada, o jogador tenta manter a tranqüilidade.Segundo ele, não foi a única. "Mas foi uma das melhores", reconheceu. No entanto, ele pretende esperar o fim do campeonato para tomar uma decisão juntamente com seu procurador, Gilmar Rinaldi. "Essas notícias não atrapalham porque estou focado unicamente no campeonato", acentuou.Aliás, concentração total na partida foi o que o técnico Levir Culpi pediu durante toda a semana. "Erramos até onde deu. Agora, para conquistarmos o título, temos que jogar no limite humano", alertou. Para o treinador, o jogo é chave em razão de o São Caetano ainda manter chances de conquistar o título. "A vitória elimina um concorrente direto e ficamos a dois passos da conquista sem olhar para trás", disse Culpi. "Por isso, o equilíbrio emocional será muito importante."O técnico acredita que, mesmo com o bom sistema defensivo e a armação consistente do time de Péricles Chamusca, o Atlético terá condições de criar possibilidades de gols. "Nós vamos jogar no calor de nossa torcida, que é um fator importantíssimo para o jogo. Espero que os jogadores passem vibração para o torcedor e que o torcedor fique o tempo todo ligado", pediu.Até a tarde de sexta-feira tinha sido vendidos cerca de 19,5 mil ingressos. Culpi não poderá contar apenas com o volante Fabiano, que cumpre suspensão pelo terceiro cartão amarelo. Apesar de não ter confirmado oficialmente o time, em seu lugar deve entrar Pingo, um jogador que procura mais o ataque.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.