Atlético-PR usa a tática do mistério

O último treino do Atlético-PR antes da partida decisiva da Copa Libertadores, contra o São Paulo, foi totalmente fechado para a imprensa. Nem mesmo os instantes finais do trabalho desta quarta-feira puderam ser observados. Quando os repórteres foram autorizados a entrar no gramado, a maioria dos jogadores já tinha ido para os alojamentos.Para o técnico Antônio Lopes, o mistério e a surpresa podem ser armas decisivas para o Atlético-PR bater o São Paulo no Morumbi, nesta quinta-feira, a partir das 21h45. "O professor pediu para não comentar sobre a parte tática", avisou o meia Fabrício.A preocupação era tanta que seguranças do clube foram orientados a examinar as torres do link de uma emissora de televisão para ver se não havia câmeras. As cortinas da sala de imprensa também não podiam ser abertas para evitar que o treino, que acontecia a cerca de 300 metros do local, pudesse ser filmado. Tudo para esconder as jogadas ensaiadas."Estamos treinando muito para colocar em prática no jogo", explicou o capitão Marcão. "Nós treinamos muito bolas paradas."O Atlético treinou, inclusive, cobranças de pênaltis. "É uma possibilidade real (que o título seja decidido em penalidades)", afirmou o goleiro Diego. Antônio Lopes também faz mistério na hora de definir a equipe titular. A principal dúvida é entre os meias Fernandinho e Evandro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.