Valterci Santos/AE
Valterci Santos/AE

Atlético-PR vence e acaba com invencibilidade do São Paulo

Equipe rubro-negra vence o jogo por 1 a 0 e evita time do técnico Ricardo Gomes de somar 8 vitórias seguidas

Alan Rafael Villaverde, estadao.com.br

23 de agosto de 2009 | 17h56

Não foi desta vez que o São Paulo quebrou o jejum de vitórias sobre o Atlético-PR na Arena da Baixada. Na tarde deste domingo, a equipe paulista perdeu por 1 a 0 para o rival paranaense, em partida válida pela 21.ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Veja também:

som Rádio Eldorado/ESPN - Atlético-PR 1 x 0 São Paulo

especialMASCOTES - Baixe o papel de parede do seu time

especialVisite o canal especial do Brasileirão

Brasileirão 2009 - lista Tabela | tabela Classificação

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

Com o resultado, o São Paulo continua com 36 pontos, mas cai para a terceira colocação, já que o Goiás chegou aos 38 pontos ao vencer o Santos por 2 a 1, no Serra Dourada. Já o Atlético-PR agora soma 27 pontos e continua numa posição intermediária.

O resultado ruim também acabou com a sequência de sete vitórias do São Paulo que, assim, perde a chance de igualar o recorde do Cruzeiro, de oito vitórias em 2003. Além disso, o time tricolor, que não perdia há nove jogos, não consegue encostar novamente no líder Palmeiras, o que poderia lhe dar a liderança com uma vitória no clássico do próximo domingo, no Morumbi. Hoje, a diferença é de quatro pontos.

VELHA HISTÓRIA

A história é cruel com o São Paulo na Arena da Baixada. A equipe paulista nunca venceu. Foram 11 oportunidades, com apenas quatro empates e sete derrotas, sendo uma delas nas quartas de final do Brasileirão de 2001, vencido pelo Atlético-PR.

Se a história na Arena não é das melhores, as sete vitórias consecutivas colocavam o São Paulo numa boa posição para pleitear a vitória, mas o Atlético-PR, sob o comando de Antônio Lopes, é um clube mais aguerrido e que agora soma cinco vitórias em seis jogos.

E, empolgado sob o novo comando, o time paranaense pressionou o São Paulo em boa parte da primeira etapa, mas nenhuma chance foi digna de destaque. Rogério Ceni e Galatto foram meros coadjuvantes.

O São Paulo, a partir do 32.º minuto, melhorou, adiantou sua marcação e controlou o adversário, mas faltou ousar mais para dar condições para a dupla Washington e Dagoberto concluir em gol.

A dupla, inclusive, foi muito bem lembrada pela torcida atleticana, que vaiou os dois - que compuseram o time vice-campeão do Brasileirão de 2004 - do começo ao fim da partida. Dagoberto foi quem mais sofreu pela forma como saiu da equipe, após um longo imbróglio com a diretoria.

 Atlético-PR 1
Galatto; Manoel, Fransérgio e Chico    ; Wesley, Valencia    , Rafael Miranda (Bruno Costa), Paulo Baier     e Márcio Azevedo; Marcinho (Alex Mineiro) e Wallyson (Gabriel)
Técnico: Antônio Lopes
 São Paulo 0
Rogério Ceni; Renato Silva, André Dias     e Miranda; Jean, Richarlyson, Arouca, Jorge Wagner e Júnior César; Dagoberto     (Hugo) e Washington (Borges    )
Técnico: Ricardo Gomes
Gols: Paulo Baier, aos 42 minutos do segundo tempo

Árbitro: Marcelo de Lima Henrique

Renda: R$ 466.940,00

Público: 22.999 total

Estádio: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)

VACILO

Aos poucos, o São Paulo se acomodou no jogo, tendo como certo o empate fora de casa para manter o bom momento na competição, mas Paulo Baier tinha outra ideia. O meia roubou a bola no meio-campo, tocou para Gabriel e invadiu a área para receber o cruzamento e cabecear na saída de Rogério Ceni, aos 42 da segunda etapa. "Eu estou muito feliz nesta nova fase do time. Sou o capitão e tenho moral para fazer o que é melhor", disse o jogador.

O São Paulo tentou o empate através da velha tática de cruzamentos à área. Desta vez, sem sucesso e com o gosto amargo de, mais uma vez, ver o Atlético-PR prevalecer na Arena da Baixada. "Fizemos um bom jogo. Tivemos consistência, mas tivemos um vacilo no final que nos custou muito. Não podemos errar assim", afirmou Miranda.

Agora, o São Paulo se prepara para o clássico diante do Palmeiras no domingo, às 16 horas, no Morumbi, enquanto o Atlético-PR encara o Náutico no sábado, às 18h30, no Recife.

NOTAS

Agora são 32 jogos disputados pelo Brasileirão, com 11 vitórias do Atlético-PR, 11 do São Paulo e 10 empates +++ São Paulo possui a segunda melhor defesa da competição, com 22 gols sofridos em 21 jogos +++ Alex Mineiro voltou ao time após cinco rodadas, por causa de uma lesão +++ Atlético-PR soma cinco vitórias e apenas uma derrota sob o comando do técnico Antônio Lopes.

Atualizado às 20h20 para acréscimo de informação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.