Miguel Locatelli/Atlético-PR
Miguel Locatelli/Atlético-PR

Atlético reverte vantagem de rival e leva o Paranaense; Figueirense triunfa em SC

Dono da melhor campanha da competição, time atleticano acabou triunfando e fazendo jus ao desempenho superior apresentado ao longo do torneio

Estadão Conteúdo

08 de abril de 2018 | 20h18

Derrotado por 1 a 0 na partida de ida da decisão, na semana passada, o Atlético-PR reverteu a vantagem neste domingo ao bater o Coritiba por 2 a 0, na Arena da Baixada, em Curitiba, para faturar o título do Campeonato Paranaense.

+ Corinthians triunfa no tempo normal, bate Palmeiras nos pênaltis e fatura o título

+ Carli faz no último lance, Gatito pega dois pênaltis e Botafogo fatura o Carioca

+ Cruzeiro faz 2 a 0, reverte vantagem sobre o Atlético-MG e volta a ser campeão

+ Em Pelotas, Grêmio vence de novo o Brasil e quebra jejum de oito anos no Gaúcho

Dono da melhor campanha da competição, o time atleticano acabou triunfando e fazendo jus ao desempenho superior apresentado ao longo do torneio ao abrir o placar do clássico com um gol de Bruno Guimarães, nos acréscimos do primeiro tempo, aos 47 minutos, antes de Éderson, tocando para as redes com o calcanhar, garantir o 2 a 0 ao 11 da etapa final.

Esse foi o 24º título paranaense do Atlético-PR e o segundo Estadual obtido pela equipe em três anos, depois de o Coritiba erguer o troféu em 2017 e o time rubro-negro ser campeão em 2016. O Coritiba, por sua vez, ostenta 38 taças da competição.

CATARINENSE

Já o Figueirense faturou neste domingo o seu 18º título do Campeonato Catarinense ao superar a Chapecoense por 2 a 0, na Arena Condá, em Chapecó, na decisão da competição definida em jogo único neste domingo.

No duelo, Gustavo Ferrareis abriu o placar para a equipe visitante aos 13 minutos do primeiro tempo, após um chute de longe em que contou com falha do goleiro Jandrei. E, aos 40 da etapa final, Maikon Leite fechou o placar para garantir de vez a taça.

Assim, o Figueirense, que não era campeão desde 2015, também abriu vantagem sobre o Avaí como maior campeão estadual. O rival tem 16 taças do Catarinense. Já a Chapecoense, que buscava seu sétimo título do torneio, perdeu a sua recente hegemonia obtida conquistada com os troféus da competição em 2016 e 2017.

Na decisão deste domingo, pela primeira vez o Campeonato Catarinense teve o recurso da arbitragem de vídeo implementado. Porém, em nenhum lance da partida o juiz Bráulio da Silva Machado acionou a tecnologia para tirar possíveis dúvidas em lances do confronto.

GOIANO

Também neste domingo, o Goiás conquistou o seu 28º título goiano ao derrotar a Aparecidense por 3 a 1, no Serra Dourada, no confronto de volta da final. Na partida de ida, as duas equipes haviam empatado por 0 a 0.

Breno, no primeiro minuto da etapa inicial, Tiago Luis, aos 32 do segundo tempo, e Júnior Viçosa, nos acréscimos, aos 49, fizeram os gols dos campeões, enquanto Alex Henrique, cobrando pênalti, aos 42, descontou para os visitantes também no fim.

Foi um tetracampeonato conquistado pelo Goiás, pois o time também levantou a taça do Estadual em 2015, 2016 e 2017. Disparado o maior vencedor da história da competição, o time abriu sua larga vantagem sobre o Vila Nova, segundo maior ganhador, com 14 troféus.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.