Atlético vence clássico contra o Cruzeiro e espanta crise

O Atlético Mineiro ignorou o suposto favoritismo do Cruzeiro e venceu o clássico deste sábado à tarde por 3 a 1, no Mineirão, pela quarta rodada do Campeonato Mineiro. Com isso, o time alvinegro subiu da lanterna para o sétimo lugar, enquanto que o time celeste se mantém na primeira colocação. No primeiro tempo, os mais de 40 mil torcedores presenciaram um jogo aberto, com várias chances para os dois lados. O Atlético começou melhor, com mais presença no ataque comandado pelas arrancadas de Eder Luís. Mas foi o Cruzeiro que inaugurou o marcador: Aos 13 minutos, depois de cobrança de escanteio pela direita, o zagueiro Gladstone aproveitou uma bola rebatida e chutou forte, sem chances para o goleiro Diego. Com o gol, a partida ficou equilibrada. Aos 34, o lateral-direito Coelho caprichou em cobrança de falta pela esquerda e empatou o jogo para o Atlético. A bola atravessou a área e só parou na rede da meta defendida pelo goleiro Fábio. Logo depois, aos 40, a equipe do técnico Levir Culpi conseguiu a virada depois de boa tabela pela esquerda. No cruzamento de Thiago Feltri, a bola desviou no lateral cruzeirense Fábio Santos antes de entrar para o gol. O Cruzeiro voltou para o segundo tempo no ataque, mas o ímpeto da equipe comandada por Paulo Autuori durou pouco tempo. O Atlético conseguiu esfriar o jogo e reter as ações do ataque adversário. Aos 16 minutos, o meia Marcinho aproveitou um contra-ataque, passou por dois marcadores e tocou na saída de Fábio, definindo o placar com um belo gol. Depois do jogo, clima de festa e superação para os atleticanos. Marcinho, um dos melhores em campo, destacou a atuação. ?Foi um grande jogo e tive uma tarde muito feliz?, comemorou. O técnico Levir Culpi valorizou o resultado e deixou de lado às críticas sofridas pelos últimos resultados ruins do Atlético. ?Foi uma vitória acima da média. Uma vitória em cima do maior rival no emociona e nos deixa com a convicção de que estamos no caminho certo?, comentou o treinador. Do outro lado, o técnico Paulo Autuori reconheceu a superioridade do adversário. ?Não merecíamos outra coisa que não a derrota. Não fizemos o que foi planejado e faltou jogar mais futebol?, lamentou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.