Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Obras no prédio Oeste da Arena Corinthians comprometem renda

Intenção é arrecadar por ano entre R$ 80 milhões e R$ 100 milhões

PAULO FAVERO e RAPHAEL RAMOS, O Estado de S.Paulo

05 de setembro de 2015 | 07h00

O maior nó na Arena Corinthians é o prédio Oeste, que foi idealizado para gerar as maiores receitas para o clube e até subsidiar ingressos populares para outros setores. Só que muita coisa ainda não está funcionando lá, o que afasta possíveis compradores de camarotes e realizadores de eventos.

“Não tem redução de preço de ingresso, se der vamos até aumentar. É oferta e procura. A hora que o estádio estiver vazio eu abaixo o preço”, justificou Andrés Sanchez, superintendente de futebol do Corinthians.

Logo no saguão principal, por exemplo, o memorial de troféus do clube não existe. Nem a programação visual, o que faz com que uma área tão nobre não pareça com um estádio de futebol, reduzindo a atração aos torcedores e, por consequência, diminuindo receitas.

Alguns setores luxuosos ainda estão em obras e é possível ver sacos de entulhos, andares fechados e muita poeira. A intenção era arrecadar por ano entre R$ 80 milhões e R$ 100 milhões, mas até agora a expectativa dos dirigentes não avançou.

Lanchonetes estão fechadas e a loja da Nike não foi inaugurada. Isso significa perda de receita para o clube. Para se ter uma ideia, o faturamento mensal da loja que fica no Parque São Jorge gira em torno de R$ 180 mil a R$ 200 mil, em um lugar que não circula tanta gente quanto em um estádio de futebol.

Em uma área de aproximadamente mil metros quadrados, a loja-conceito terá mobiliário planejado e produtos específicos, com linha exclusiva para mulheres e bebês, por exemplo. A expectativa agora é que até novembro ela possa ser inaugurada, depois de meses de atraso para tirá-la do papel.

Recentemente, o departamento de marketing realizou uma pesquisa com 5.648 associados do Fiel Torcedor. O objetivo era saber que tipo de atividades as pessoas queriam que fossem incorporados ao estádio. As opções incluíam spa e espaço kids.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.