Rafael Ribeiro/Vasco
Rafael Ribeiro/Vasco

Atuação em queda contra Santos deixa interino entusiasmado para estreia do Vasco

Marcos Valadares comanda o time contra o Athletico-PR, domingo, na Arena da Baixada

Redação, Estadão Conteúdo

26 de abril de 2019 | 21h52

A eliminação na Copa do Brasil, quarta-feira, em São Januário, diante do Santos não diminuiu o entusiasmo do técnico interino do Vasco, Marcos Valadares, para a estreia no Campeonato Brasileiro, domingo, na Arena da Baixada, às 16 horas, diante do Athletico-PR. Mesmo com a queda, ele gostou do que viu na sua equipe no triunfo por 2 a 1.

"Iremos para partida muito motivados pelo que conseguimos praticar no meio da semana. Enfrentamos um adversário muito forte, conquistamos a vitória e demonstramos ter um time de muita qualidade também. Será um desafio difícil, um jogo duro, mas temos condições de retornar de Curitiba com um bom resultado."

O treinador, que fará sua segunda partida como comandante do time vascaíno, analisou o primeiro adversário da competição nacional, fazendo elogios ao trabalho do técnico Tiago Nunes. "Temos acompanhado o Athletico Paranaense. Eles realmente possuem uma equipe muito qualificada. O Tiago Nunes tem feito um excelente trabalho e a prova disso são os resultados que eles obtiveram nos últimos meses."

Ao ser questionado sobre a formação que pretende colocar em campo, Marcos Valadares preferiu adotar mistério. O único confirmado entre os titulares foi o jovem goleiro Alexander, de 19 anos, que vai substituir Fernando Miguel. Leandro Castán, com problemas musculares, é outro que também deve ficar de fora.

"Estudamos bem o Athletico Paranaense e vamos definir nossa formação apenas no sábado, após analisarmos todas as situações do departamento médico. A partida contra o Santos foi muito forte, intensa, nossa equipe se dedicou muito e o desgaste foi muito grande. Por isso, temos que avaliar caso a caso antes de definir a melhor equipe para a estreia no Brasileiro."

Marcos Valadares se considera preparado para desempenhar a função de treinador em um clube grande, ao herdar a função após a demissão de Alberto Valentim, com a derrota para o Flamengo na final do Carioca no domingo passado. "É uma grande oportunidade. A preparação está desde quando sentei na faculdade e comecei a me preparar. Ou nem isso, quando comecei a jogar bola. Já são 18 anos de futebol de base, com o times grandes, vivenciar títulos, grandes finais."

O Vasco deverá atuar na estreia do Brasileiro com: Alexander, Cáceres, Werley, Ricardo Graça, Danilo Barcelos; Lucas Mineiro, Raul, Lucas Santos (Bruno César), Marrony, Pikachu; Máxi Lopez.

Tudo o que sabemos sobre:
Vascofutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.