Wolfgang Rattay / Reuters
Wolfgang Rattay / Reuters

Aubameyang é barrado novamente no Dortmund e deve deixar o clube

Atacante não embarcou para Berlim para enfrentar o Hertha pelo Campeonato Alemão

Estadão Conteúdo

18 Janeiro 2018 | 16h06

A passagem de Aubameyang pelo Borussia Dortmund parece mesmo perto do fim. Nesta quinta-feira, o elenco da equipe embarcou sem o atacante para Berlim, onde encara o Hertha na sexta pelo Campeonato Alemão, e a saída do jogador deverá ser definida nos próximos dias.

+ Na volta após inverno, Bayern vence e dispara na liderança

"O Aubameyang ficou treinando em Dortmund e nós temos a impressão de que ele está ocupado com outras coisas em sua cabeça. Portanto, não está totalmente focado, o que levantou questões sobre se ele pode nos ajudar em Berlim", explicou o diretor esportivo do clube, Michaek Zorc.

Aubameyang já desfalcou o Dortmund no empate do último domingo diante do Wolfsburg, por questões disciplinares. Esta foi a segunda vez na temporada e a terceira em sua passagem pelo clube que acabou barrado de um confronto como punição da diretoria por seu comportamento.

Nesta quinta, porém, o motivo para o afastamento foi outro. Insatisfeito no clube e, ao mesmo tempo, irritando os dirigentes por seu comportamento, Aubameyang deverá ser negociado pelo Dortmund ainda nesta janela para transferências de janeiro.

O técnico do Arsenal, Arsène Wenger, indicou o interesse do clube em contar com o jogador ao ser perguntado sobre o assunto, antes de despistar: "Este tipo de coisa é melhor quando deixamos em segredo".

A declaração do francês irritou a diretoria do Dortmund, que se mostrou cansada dos problemas trazidos por Aubameyang. "Achamos falta de respeito falar sobre jogadores de outros clubes. Não houve contato com o Arsenal. Do ponto de vista da indisciplina, chega um ponto em que não podemos mais tolerar", explicou Zorc.

O atacante já teria acertado as bases de um contrato com o Arsenal e seria o escolhido pelo clube para a iminente saída de Alexis Sánchez. O chileno deve acertar a transferência para o Manchester United, enquanto o time londrino deve receber Mkhitaryan e usar parte da verba da negociação para acertar com Aubameyang.

Mais conteúdo sobre:
Borussia Dortmund

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.