Jon Super / Reuters
Jon Super / Reuters

Aumento dos casos de coronavírus deixa clubes em alerta e ameaça futebol na Inglaterra

Vários jogos de divisões menores no país tiveram de ser adiados nos últimos dias e também neste sábado; Boxing Day será diferente, sem torcida nos estádios

Redação, Estadao Conteudo

26 de dezembro de 2020 | 10h58

O Campeonato Inglês terá neste fim de semana a disputa da 15ª rodada, mas o aumento do número de casos de coronavírus ameaça o prosseguimento do futebol na Inglaterra. Vários jogos de divisões menores no país tiveram de ser adiados nos últimos dias e também neste sábado por causa da grande quantidade de atletas infectados.

Além disso, mais jogadores da Premier League foram contaminados pela doença nos últimos dias. O atacante brasileiro Gabriel Jesus está nessa lista. Ele testou positivo na sexta-feira de Natal e ficará afastado do Manchester City por ao menos dez dias, assim como o zagueiro Walker. Os casos de covid-19 aumentaram 57% na Inglaterra na última semana. Segundo o governo britânico, quase 19 mil pessoas estão sob tratamento hospitalar contra a doença.

Com isso, o primeiro-ministro Boris Johnson anunciou medidas mais restritivas de confinamento (fase 4 do plano contra a pandemia), com o fechamento do comércio não essencial e a proibição de reuniões em ambientes fechados com pessoas que não habitam a mesma casa. É um esforço para erradicar a cepa mutante do coronavírus que está se espalhando rapidamente por todo o país. A variante pode ser até 70% mais transmissível do que as versões anteriores do vírus, de acordo o governo. A nova mutação foi detectada pela primeira vez no sudeste da Inglaterra em setembro e está rapidamente se tornando a cepa dominante em Londres e outras regiões do país. 

Nesse cenário, os times que disputam o Campeonato Inglês foram avisados da probabilidade de adiamentos de jogos nas próximas semanas, segundo o  jornal Telegraph. Recentemente, o duelo entre Newcastle e Aston Villa foi postergado devido ao número de casos nas dependências do clube do norte da Inglaterra. A liga informou que já realizou nesta temporada mais de 24 mil testes de covid-19, com 111 resultados positivos (0,45%).

Nas divisões menores, várias partidas foram remarcadas. O time do Rotherham teve dois jogos adiados na segunda divisão. Dia 19, o problema foi detectado no elenco do rival Derby County, com vários jogadores positivos para covid-19 após testes recentes. Neste sábado, o duelo com Derby County também foi adiado depois que o clube descobriu mais casos.

A equipe do Millwall anunciou esta semana um surto que vai forçar a suspensão do jogo de terça-feira (dia 29) contra o Bournemouth. O compromisso foi remarcado para 12 de janeiro.

Vários jogos da Football League One, a terceira divisão inglesa, também foram adiados devido ao surgimento de casos de coronavírus. A partida do Doncaster contra Accrington Stanley foi suspensa horas antes de a bolar rolar neste sábado.

Os outros confrontos suspensos do dia incluem o líder da terceira divisão, Portsmouth, contra Swindon Town, além de Blackpool x Rochdale, Gillingham x Peterborough e Sunderland x Hull City. Mesmo assim, a English Football League (EFL), liga responsável por 72 clubes da segunda, terceira e quarta divisões, assegura que existe um ambiente seguro para os jogos e para os torcedores nas arenas, mesmo que poucos times possam receber torcida nas arquibancadas.

Boxing Day diferente

Uma das maiores tradições no futebol da Inglaterra, o "Boxing Day", feriado celebrado desde o século XIX no país e em todo o Reino Unido na sequência do Natal, além de países que pertenceram ao Império Britânico no passado, como Austrália, Nova Zelândia e Canadá, tem um dia repleto de jogos de várias divisões com estádios cheios. Foi nesse feriado que ocorreu o primeiro jogo de futebol entre times na história: em 26 de dezembro de 1860, Sheffield e Hallam mediram forças na Inglaterra.

A data será de forma diferente, sem torcedores nas arquibancadas por causa da pandemia do coronavírus e seus efeitos no Reino Unido e com partidas de divisões inferiores à Premier League suspensas por conta dos casos de Covid-19. Por se tratar de um feriado, os compromissos do Boxing Day costumam registrar ótimo público nos estádios.

Os torcedores foram liberados a voltar aos estádios nos primeiros dias de dezembro, algo que não acontecia desde março, quando a temporada passada foi suspensa por causa da pandemia. Metade dos clubes da primeira divisão inglesa conseguiu inicialmente a liberação nível 2, que permite até dois mil fãs nas arquibancadas. Mas a partir deste sábado só Everton e Liverpool estão autorizados a receber torcida em seus estádios. O nivel 3 pressupõe jogos com portões fechados. Essa é a realidade atual de 18 equipes do Campeonato Inglês.

O principal confronto no Boxing Day deste ano foi o empate por 2 a 2 entre Leicester e Manchester United, vice-líder e terceiro colocado da competição, respectivamente, e que estão separados por apenas um ponto na tabela (28 a 27). O clássico londrino entre Arsenal e Chelsea também é outro jogo com grande apelo. Os rivais vivem momentos opostos no torneio. O time de Frank Lampard é o quinto, com 25 pontos, e a equipe treinada por Mikel Arteta vive longo jejum de vitórias no torneio e aparece apenas na 15ª posição, com 14.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.