Cesar Greco/Agência Palmeiras
Cesar Greco/Agência Palmeiras

Ausência de Robinho abre disputa saudável por vaga no Palmeiras

Jogador está suspenso e não encara o Bragantino no sábado

DANIEL BATISTA, O Estado de S. Paulo

06 Março 2015 | 09h08

Além da dificuldade para chegar em São Paulo e o cansaço dos atletas da desgastante viagem de Vitória da Conquista até a capital paulista, o técnico Oswaldo de Oliveira terá outro problema para montar o time do Palmeiras contra o Bragantino, sábado, no Allianz Parque. Ele não poderá contar com o zagueiro Vitor Hugo e com o meia Robinho, ambos suspensos pelo terceiro cartão amarelo. A grande dúvida está no meio de campo.

Na defesa, Jackson deve ser mantido no time, como aconteceu diante do Vitória da Conquista, quando Vitor Hugo não atuou por estar com uma inflamação no joelho esquerdo. No meio, três jogadores aparecem com mais chances de herdar a vaga de Robinho. O mais cotado é Rafael Marques, que entrou em quase todas as partidas da equipe na temporada. Só ficou de fora justamente da última partida.

Outros dois que correm por fora na disputa por uma vaga no time titular são Maikon Leite e Ryder. O atacante foi titular no clássico com o Corinthians e depois não foi mais aproveitado, ficando diversos jogos de fora até mesmo do banco de reservas. Já o meia, chegou por empréstimo da Fiorentina e ainda não fez sua estreia pelo time.

O substituto natural de Robinho seria Alan Patrick, mas ele se recupera de dores na coxa direita. Além dos problemas de lesões e suspensões, Oswaldo também pode mexer no time pelo desgaste da viagem, poupando os titulares.

A programação inicial era que o elenco palmeirense chegasse em São Paulo às 18h25 de quinta-feira, entretanto, a má condição climática no Aeroporto de Cumbica fez com que os atletas tivessem que pousar em Ribeirão Preto e continuar a viagem de ônibus. A delegação chegou na capital no fim da noite e o treinamento que seria realizado na manhã desta sexta-feira foi adiado para tarde, às 16 horas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.