Austrália pode ser primeiro país a se garantir na Copa

A Austrália pode se tornar o primeiro país a conquistar a vaga à Copa de 2010 dentro de campo caso vença nesta quarta-feira o Usbequistão em Sydney, pelo Grupo 1 das Eliminatórias Asiáticas.

EFE,

31 de março de 2009 | 22h55

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

Com 10 pontos e quatro jogos disputados - um a menos em relação aos rivais -, os australianos precisam do triunfo e de um empate na partida entre Bahrein e Catar, que se enfrentam em Manama, capital do primeiro. Ambos conseguiram uma vitória e um empate.

Se for surpreendida nesta quarta, a Austrália precisará de apenas um ponto nos próximos três jogos para poder se classificar. Quem espera por um tropeço é o Japão, que folga na rodada e atualmente ocupa a liderança da chave, com 11 pontos.

Enquanto a Austrália precisou superar o Uruguai na repescagem para se garantir no Mundial de 2006 e voltar ao torneio após 32 anos, a situação é bem mais fácil em sua primeira vez na disputa asiática: a equipe está invicta e ainda não sofreu gols nesta quarta e última fase da competição.

O técnico holandês Pim Verbeek treinou com o grupo uma semana antes, pois folgou na última rodada. As dúvidas ficam por conta dos meias Tim Cahill e Mark Bresciano, além do volante Carl Valeri e o zagueiro Michael Beauchamp.

Estão fora da partida os meio-campistas Vince Grella e Brett Emerton, que defendem o Blackburn, o zagueiro Craig Moore e o atacante Mark Viduka, do Newcastle e que é uma das estrelas da seleção.

Mesmo com o recorde favorável em casa - perdeu apenas um jogo desde 1981 pelas Eliminatórias - o goleiro Mark Schwarzer pediu cautela para o decisivo confronto de quarta.

"Sempre dissemos que o Usbequistão é perigoso e eles vinham mal, fora da colocação que mereciam", comentou o jogador do Middlesbrough. Os usbeques estão em terceiro, com quatro pontos e levando vantagem sobre Bahrein e Catar nos critérios de desempate.

No Grupo 2, as Coreias se enfrentam nesta quarta em Seul. A do Norte aparece na liderança, com dez pontos, e os anfitriões estão com 8 e um jogo a menos. Quem vencer fica mais perto da vaga à Copa.

A aposta do técnico Kin Jung-Hun, da Coreia do Norte, é na boa fase do goleiro Ri Myong-Guk. Já os donos da casa querem os três pontos para voltar à liderança.

Em Riad, a Arábia Saudita recebe os Emirados Árabes empolgada pela excelente virada de 2 a 1 sobre o Irã do último sábado, em pleno estádio Azadi de Teerã.

Caso derrote o rival, lanterna da chave com um ponto, a equipe comandada pelo técnico português José Peseiro vai aos dez e embola de vez a briga com as duas Coreias pelas vagas diretas ao Mundial.

O Irã aparece em quarto, com seis, e folga na rodada. Na segunda, a federação local anunciou que o alemão Erich Rutemoller, até então auxiliar-técnico de Ali Daei, assumirá a seleção até a contratação de um substituto.

Ali Daei, ex-destaque da seleção, acabou demitido por conta do resultado, que complicou as chances do país. O primeiro jogo de Rutemoller será nesta quarta, em amistoso contra Senegal na capital iraniana.

As próximas rodadas das Eliminatórias Asiáticas serão em junho. Os dois primeiros colocados de cada chave avançam diretamente ao Mundial, enquanto os terceiros jogam um playoff para definir quem vai à repescagem contra a Nova Zelândia, que venceu a disputa da Oceania.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.