Australianos admitem preocupação com Ronaldo

Os australianos também andam desconfiados com Ronaldo. Desconfiados que o Fenômeno, ?mordido" pela avalanche de críticas que recebeu depois da péssima atuação no jogo do Brasil contra a Croácia, vai querer mostrar que ainda é um dos principais atacantes do futebol mundial justamente na partida contra eles, domingo, em Munique. Tal possibilidade preocupa, e muito, os confiantes jogadores da equipe da Oceania. ?Ronaldo é um grande jogador. Não foi bem no jogo de estréia, mas isso não quer dizer muita coisa quando se trata de alguém como ele", disse o goleiro Schwarzer. No treino de quinta-feira, em Öhringen, ele foi bastante exigido, para que esteja com os reflexos apurados domingo, caso tenha de enfrentar um bombardeio brasileiro. ?O Brasil não tem só o Ronaldo. O Ronaldinho, o Kaká, o Adriano são muito bons. Vai ser um jogo muito difícil." Mas, na quinta, os jornalistas australianos só queriam falar de Ronaldo com os atletas da seleção. A apagada estréia do atacante brasileiro foi assunto em todos os principais jornais do país e um deles, o The Daily Telegraph, colocou na capa de sua edição de Copa de ontem foto de Ronaldo com expressão de desconforto ao fazer um exercício e deu o seguinte título: ?Gordo fracasso". Os supostos quilos a mais do atacante do Real Madrid também foram mencionados na entrevista com Schwarzer. Ao perceber que o goleiro elogiava bastante o brasileiro, um jornalista disparou: ?O Ronaldo é gordo!". Surpreso, Schwarzer deu um sorriso amarelo e respondeu. ?Ele é sempre perigoso." É a mesma opinião do zagueiro Lucas Neill. ?Ele (Ronaldo) tem sido, durante anos, um dos principais jogadores do mundo. Não podemos dar espaço nem para ele, nem para seu companheiro que tem o mesmo nome, acrescido do ´inho´" afirmou o jogador. ?Espero que domingo Ronaldo faça outra partida ruim." DILEMAAlém da preocupação com Ronaldo e com todo o ?excelente time brasileiro", o técnico Guus Hiddink tem outro problema a lhe atormentar: a escalação do time. Na quinta, ele voltou a admitir que pode escalar uma equipe mista contra o Brasil, como o Estado revelou na edição de quarta-feira. Quatro de seus jogadores - o zagueiro Moore, o volante Grella, o meia Cahill e o atacante Aloisi - têm um cartão amarelo e quem receber nova advertência domingo ficará fora da partida contra a Croácia, que os australianos ainda consideram que irá decidir uma vaga no Grupo F. ?Tomamos três ou quatro cartões amarelos estúpidos no jogo com o Japão e isso pesa. Estou pensando no que vou fazer, pois tenho dois grandes jogos pela frente", explicou Hiddink. Há, porém, o temor de que a Austrália leve uma goleada do Brasil e a Croácia vença o Japão por boa margem de gols, o que deixaria os Socceroos em desvantagem na briga pela vaga. Este temor está adiando a decisão de Hiddink, que nesta sexta pela manhã, no último treino antes do embarque para Munique, deverá definir a equipe.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.