Ernesto Rodrigues / Estadão
Ernesto Rodrigues / Estadão

Autêntico e caipira, Raphael Alemão se espelha em Marcos para brilhar

Gilson Kleina escala time repleto de garotos para enfrentar o Atlético-MG no domingo

24 de novembro de 2012 | 16h17

Pensando na reformulação do elenco para 2013, o técnico Gilson Kleina vai escalar o time do Palmeiras para enfrentar o Atlético-GO, domingo, no Pacaembu, cheio de garotos. Uma das novidades será a presença do goleiro Raphael Alemão, de 24 anos, que terá a oportunidade de atuar pela primeira vez no time principal diante dos goianos e contra o Santos, na última rodada. Cheio de humildade, o goleiro revelou que ficou emocionado assim que soube que jogaria e esbanja otimismo.

"Não consigo descrever esse momento. Estou no clube desde 2005 e sempre sonhei com isso. Tive uma infância bem humilde no interior de São Paulo (nasceu em Piracicaba), e desde moleque sempre ouvi falar de coisas boas do Palmeiras. É um time que todos querem jogar, independentemente da divisão. Fiquei sabendo nesta semana que seria titular e, sinceramente, não conseguia acreditar", contou o goleiro, em entrevista ao site oficial do Palmeiras.

Como não podia deixar de ser, o ídolo de Raphael Alemão é Marcos. Mas suas semelhanças não se resumem apenas ao fato de defenderem a meta alviverde. Ambos também chamam a atenção pelo jeito 'caipira', pela honestidade e personalidade forte, o que acarreta em declarações polêmicas. Alemão admite que se preocupa com isso.

"Meu problema é falar o que penso. Sempre fui assim. Tenho até receio de dar entrevista por causa disso. Não sei o que pode sair. Meus pais me ensinaram sempre a ser honesto e foi assim que eu cresci. E sou muito grato também ao meu avô (Emílio). Ele que me incentivou a jogar futebol e me ensinou a ser o que eu sou. Não tem porque mudar agora", explicou o candidato a novo ídolo na meta alviverde.

Um fato curioso é que ao entrar em campo neste domingo, Raphael Alemão, de 1,97m de altura, se tornará o goleiro mais alto dentre todos que disputam o Brasileiro deste ano. O seu reserva, Fábio, tem 2 metros, mas ainda não atuou.

Embora tenha sido profissionalizado pelo Palmeiras, Raphael Alemão passou anteriormente pelo Rio Branco, de Americana, quando foi descoberto por um olheiro que o levou para o time alviverde há sete anos. Neste período, teve rápida passagem por três clubes em 2010: América-RN, Rio Claro e Guaratinguetá.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.